Dicas de Key West, Key Largo e Islamorada

      Deixem-se falar das ilhas Key, na Flórida. Essas ilhas interligadas por pontes construídas sob o oceano ficam a poucas horas de Miami, e reservam surpresas deliciosas: praias paradisíacas,  decks animadíssimo para o sunset,  bistrôs e bares sensacionais, passeios de barco, de snorkel em corais para nadar com estrelas do mar gigantes, de caiaque para ver raias e tubarões, e a insuperável Dry Tortugas. Nesse post, organizei um guia com dicas de Key West, Key Largo e Islamorada, que considero as 3 cerejas das Florida Keys. Minha dica? Vá com tempo.

      Como Chegar em Key West e Key Largo:

      As Florida Keys são ilhotas que ficam no extremo sul da Flórida. Para chegar até elas basta pegar a Overseas Hwy, que sai de Miami. Key Largo e Isla Morada são as primeiras a se chegar, a pouco mais de uma hora de Miami.

      Começamos a viagem por elas, e depois seguimos para Key West, a última das ilhas key da Flórida. Para chegar, não tem mistério. Basta ir até o final da Overseas Hwy. O caminho é lindo, passando por enormes pontes pelo mar estonteante.

      Você precisará de um carro. Nós alugamos o nosso na Hertz, pegando no aeroporto de Miami e devolvendo em Orlando. Como éramos 4 pessoas com muito equipamento, e íamos seguir viagem pela Flórida, optamos por um veículo grande e confortável: um Suburban, com diária média de US$55. Mas é possível fazer todo o trajeto em um carro menor e mais econômico.

      Se quiser comparar tarifas de outras locadoras e alugar online, recomendo dois buscadores:  rentalcars ou  rentcars ; ambas são plataformas que buscam os melhores valores em todas as lojas de carro.

      Quando ir para Key West e Key Largo:

      Fomos em janeiro e achei bem agradável, inclusive para entrar no mar. Mas acredito que de fim de fevereiro a junho seja mais agradável. Julho é high season, e super quente. De agosto em diante, começa a época de furacões.

      Dicas Key Largo e Isla Morada

      Quanto tempo ficar em Key Largo:

      Recomendo dormir uma noite em Key Largo, pelo menos, e ter dois dias inteiros.

      Onde se hospedar em Key Largo:

      Ficamos no Ocean Pointe Suites at Key Largo. É limpo, o staff é muito atencioso, e o hotel é prático para famílias: os apartamentos tem até 3 quartos , são amplos, bem mobiliados e contam com cozinha, sala e varanda pro mar. O hotel ainda tem piscina, caiaque e sup disponíveis para os hóspedes. Mas não é o hotel mais charmoso do mundo.

      Se quiser algo mais upscale, recomendo o Playa Largo Resort & Spa (do Autograph Collection) ou no hotel boutique Casa Morada (esse em Islamorada)

      Onde ficar em Key West e Islamorada: o Casa Morada

      Onde ficar em Key West e Islamorada: o Casa Morada

      O quarto do Playa Larga

      Hotéis em Key Largo

      Hotéis em Key Largo: nosso quarto no Ocean Pointe Suites.

      O que fazer em Key Largo e Islamorada:

      Adorei Key Largo e Islamorada.  Não são ilhas com um centrinho e ruas para bater perna, o estilo é mais “espalhado”, com uma grande avenida cortando a ilha de ponta a ponta. Mas uma vez que você sai dessa grande avenida e circula pelas ruas paralelas, um roteiro delicioso se descortina com restaurantes locais super bem transados,  vida praiana e local, além de um parque natural protegido que se extende até uma bancada de corais, num mar de azul estonteante. A saber:

       

      • Sundowners: É um restaurante com identidade bem local, com área externa de frente para o mar. Os pratos são frescos, muito leves e deliciosos. Pedimos o peixe do dia por U$29,99 e um especial de frutos do mar por U$35,99. Vale a pena chegar ao entardecer, porque o visual e o clima são especiais!
      • John Pennekamp Coral Reef State:  é um parque natural que inclui uma área marinha, e o mar estoura de tão azul. Os passeios para o banco de corais saem do centro de visitante, e você pode  fazer o tour de snorkel (US$29,95) ou mergulho de cilindro (US$75) com dois pontos de mergulho; requer certificação). Nós fomos de snorkel (o material pode ser alugado no centro de visitantes, caso você não o tenha, e custa US$7), e foi ótimo. O barco leva cerca de 40 minutos para chegar nos corais, e fica lá por cerca de 1h.
      • Robbie’s: é uma entidade em Isla Morada. É um píer com uma vibe deliciosa, onde você pode almoçar ou tomar café da manhã, pegar um barco, alugar um jetski, fazer parasailing e se divertir com dezenas de pelicanos (livres) que escolheram o deck para morar. Amamos o lugar! Se estiver sol, vale dar uma esticada e curtir a prainha que tem lá.
      • As Keys têm na conta o título de terem inventado a Key Lime Pie, uma torta de limão, só que com um saber muito local e viciante. E a melhor Key Lime Pie de Key Largo você come  no Mrs. Mac’s Kitchen, um restaurante que abriu as portas nos anos 70, e é todo decorado com placas de carro.  No cardápio, saladas, carnes e peixes frescos servidos com salada, batata assada recheada. Adoramos também..
      • Pense num lugar à beira beira mar, com mesa de madeira coloridas na areia, pranchas, varais de lâmpada,, coqueiros, música gostosa e uma comida incrível;. Esse é o  Morada Bay Bar , que eu considero imperdível, e recomendo ir também no fim da tarde para pegar o pôr do sol O lugar é muito alto astral e lindinho. Comemos guacamole com chips (US$14), salada de quinoa com espinafre e queijo feta (US$14) e um burguer de peixe maravilhoso (US$20).
      O que fazer em Key Largo

      O que fazer em Key Largo: Snorkel no mar azul de John Pennekamp Coral Reef

      Onde comer em Key Largo: o Mrs Mac Kitchen

      Onde comer em Key Largo: o Mrs Mac Kitchen é um clássico, e tem pratos tiípicos e uma decoração super originais. Amamos!

      A Key Lime Pie do Mrs Mac Kitchen

      A Key Lime Pie do Mrs Mac Kitchen é uma das mais famosas, e não é à toa. É deliciosa

      Onde comer em Key Largo

      Onde comer em Key Largo: o Morada Bay Bar é lindo, e tem uma comida maravilhosa

      Restaurantes em Key Largo

      Restaurantes em Key Largo: Do Morada Bay Bar, dá para ver um pôr do sol incrível.

      Dicas Key largo

      Dicas Key Largo: Juju no Morada Bay Bar

      Dicas das Ilhas Key: o Robbie's Marine

      Dicas das Ilhas Key: o Robbie’s Marine

      Café da manhã com clima solar! Tudo de bom

      Café da manhã com clima solar! Tudo de bom

      Viagem Key largo Robbie's

      Viagem Key Largo: E o nosso delicioso café da manhã no Robbie’s

      Dicas de Key West (nosso xodó nas Flórida Keys)

      Depois de explorar Key Largo e Isla Morada, seguimos para Key West, pegando cerca de 2h30 de estrada cênica. Saimos cedo do nosso hotel, tomamos o tal café da manhã no Robbie’s e botamos o pé na estrada.

      Quanto tempo ficar em Key West:

      Para curtir com calma, pelo menos 3 ou 4 dias inteiros (levando em conta que 1 deles será em Dry Tortugas, que falo mais abaixo).

      Onde se hospedar em Key West:

      O centrinho de Key West é um dos melhores lugares para se hospedar, principalmente nas proximidades da Duval Street.  Key West é a única das Keys com uma pequena cidade histórica deliciosa, cheia de lojas, bares, restaurantes. É uma delicia ficar pra essas bandas de cidade, e fazer tudo a pé, curtindo o clima. Nessa área, recomendamos:

      •  Southernmost House Hotel, um castelo colorido de frente para a praia e com um toque vitoriano. Tem piscina ao ar livre, acesso direto à água cristalina do mar  e quartos com tamanhos ótimos para famílias de até 4 pessoas.
      • Margaritaville: Super central também, e agradável, com piscina e quartos amplos e claros. Fica na Sunset Mallory, a praça onde o fim de tarde acontece (conto mais à frente)
      •  Simonton Court Historic Inn & Cottages, casario antigo aconchegante, todo em tons brancos.

      Fora do centro, indicamos 0 Oceans Edge Key West, onde nos hospedamos, e que é maravilhoso. Ele fica a 15 minutos do centro de carro, numa área bem tranquila e de frente pro mar. Os quartos são lindos ideiais para famílias, com espaço grande, cozinha, sala e varanda. É um hotel sofisticado, amplo, lindíssimo, com uma marina e que faz parte do selo Preferred Hotels. Um dos mais luxuosos da região.

       

      Melhores hotéis em Key West

      Melhores hotéis em Key West: Quarto do Southernmost House Hotel

      Onde se hospedar em Key West

      Onde se hospedar em Key West: Simonton Court Historic Inn & Cottages

      onde ficar em Key West:nosso quarto do Edge Resort

      onde ficar em Key West:nosso quarto do Edge Resort

      Melhores hoteis em Key West: a sala do nosso quarto no Edge

      Melhores hoteis em Key West: a sala do nosso quarto no Edge

      A piscina do Ocean Edge

      O que fazer em Key West:

      Key West é encantadora.  A ilha tem um centro histórico entrecortado por pequenas ruas com casas vitorianas de 1800,  todas de paredes de madeira pintadas em tons pasteis,  teto de duas águas e varanda balaustrada.

      A rua principal, a Duval Street, é cheia de bares animadíssimos colados uns nos outros – alguns com música ao vivo  e abertos noite adentro-,  restaurantes ajardinados e decorados com varais de lâmpadas, lojas louconas. E tudo com um clima tão parado no tempo, que há aqui e acolá casas abertas a visitação onde tudo remete a 200 anos atrás.

      Em meio a isso, há praças e decks  animadíssimos onde as pessoas se reúnem para ver o pôr-do-sol, passeios de barco de todos os tipos, e atividades como parasailing para quem gosta de aventura. Uma dica de Key West para economizar é comprar  o Vacation Pass, que custa US$49 e inclui atividades com parasailing, entrada para museus, tours de trolleys e até de helicóptero para duas pessoas.

      Abaixo, listei algumas atrações (a maior parte delas está inclusa no Pass, mas coloquei os valores de cada para que tenham um parâmetro) e lugares que adoramos em Key West:

      • Praias: Tem a Rest Beach, a Higg’s Beach, a Smathers Beach, Bahia Ronda e Fort Zachary Taylor Beach (Bahia Ronda é uma area protegida a alguns quilômetros de Key e só vale ir se você tiver tempo sobrando. As outras são todas em Key West). Taylor Beach é considerada uma das mais lindas da ilha, e Smarthers ainda tem uma areia muito branquinha, trazida do Caribe.
      • Mallory Square: é onde o galo canta no final de tarde. A praça, na verdade um deck enorme à beira-mar, fica coalhado de gente, música , barquinhas de comida, foodtrucks e artistas no fim do dia, que de aglomeram para ver o sol cair.
      • Ernest Hemingway Home and Museum: Foi a residência de veraneio do escritor Ernest Hemingway. Ele ficou no local por menos de 10 anos, mas escreveu alguns dos clássicos no local, como o romance “Por quem os sinos dobram”. O casario antigo tem um arquitetura única, rodeado por jardim denso e plantas tropicais. A entrada para adultos custa $14, crianças até 12 anos pagam $12 e menores de 6 anos não pagam. E curiosidade: há gatinhos lindos que moram lá, todos com seis dedinhos na pata, filhotes do gato “original” que vivia com o escritor.
      • Key West Lighthouse: Fica ao lado do Museu de Ernest Hemingway e é o farol principal da cidade de Key West. Há o museu que conta a história da construção e também da cidade, mas o melhor é subir os 88 degraus do pequeno e apertado farol. Se você não tiver claustrofobia, suba e tenha uma vista linda da cidade. A entrada é comprada no local e os valores são de $10 para adultos, $5 para menores de 12 anos e gratuito para menores de 5 anos.
      • Audubon House & Tropical Gardens: O museu preserva residência construída entre 1840 e 1850, e remonta o estilo de vida do século XIX através de mobiliário, roupas, peças de época, e de música cenograficamente dispostos. Entrada de $14 para adultos e $5 para crianças de 6 à 12 anos. E os seus jardins abrigam eventos noturnos especiais.
      • Old Town Trolley Tours: Ele funciona como um ônibus de turismo, parando em 13 diferentes pontos  da cidade, mas com um design antigo charmoso. O ingresso da direito a usar o transporte por um dia inteiro, descendo e retornando a hora que quiser. É uma boa opção para dispensar o carro durante estadia. O ingresso é de $38 e no local o valor é de $42.
      • Bicicleta por Key West: Uma maneira muito divertida de conhecer a cidade é de bicicleta. Por ser uma atividade comum, há muitas lojas que oferecem os mais diferentes tipos de magrelas, até triciclos. Uma delas é a Rent a Bike Now, com diárias a partir de $13 por adulto, mas muitas lojas na Greene St e no calçadão da marina.
      • Barco e parasaling:  você pode fazer o passeio para os bancos de coral (há um com estrelas do mar gigantes), para ver o pôr do sol (com música e open bar) e também o parasailing. Fizemos todos com a Fury, que já estão a muito tempo no mercado, e recomendo. O barco deles é bem grande e largo, e tem estabilidade, então mesmo com mar mexido é difícil enjoar. Sobre o parasailing, gostei muito, mas é bem radical e só recomendo para quem não tem medo de altura.
      • Tour de SUP (para com sorte, ver tubarões e raias): O passeio é feito pelos rios, mangues e braços de mar. Nós tivemos a tal sorte, conseguimos ver pequenos tubarões e raias pintadas. Quem faz o tour é a Lazy Dog e achei que vale à pena. (aliás, anotem: colado no do QG deles tem um restaurante super barato e que vende peixes fresquíssimos. Você pode emendar o almoço lá)
      As casas de Key West

      Key West é a única das Keys com essa característica: um vilarejo que concentra ruas com lojas e casas históricas

      As casas de Key West

      O que fazer em Key West: a Mallory Square

      O que fazer em Key West: a Mallory Square no fim do dia

      O que fazer em Key West: o pôr do sol na Mallory Square

      O que fazer em Key West: o pôr do sol na Mallory Square

      Praias de Key West: Fort Zachary Taylor Beach

      Praias de Key West: Fort Zachary Taylor Beach

      Praia de key West: a Smathers beach

      Praia de key West: a Smathers beach

      Key West Flórida

      Key West Flórida: Lighthouse da cidade

      O que fazer em key west

      O que fazer em Key West: casa típica da ilha

      Dicas de de key west

      Dicas de Key West: Casa de Ernest Hemingway

      Guai key west

      Guia Key west: os gatinhos de 6 dados que vivem na casa de Hemingway

       

      O que fazer em key west

      O que fazer em Key West: SUP com a galera do Lazy Dog

      Dry Tortugas: 20x imperdível

      Dentre as dicas de de key west, criei até um verbete separado para Dry Tortugas, de tão especial que é esse lugar. Pense em um paraíso natural escondido no meio de uma mar que estoura de azul. Essa é Dry Tortugas, uma ilha sob proteção ambiental ao sul de Key West, que você só chega ferry ou hidroavião. 

      Além do antigo forte, construído em 1800, que  funciona hoje como centro de visitação, as praias em torno da ilha são deslumbrantes (em meia hora/40 minutos você percorre toda a ilhota). A nós, Fry Tortugas lembrou muito o mar e o visual de Los Roques, na Venezuela.

      O ferry sai de Key West todos os dias às 8h e volta às 15h, e leva cerca de 2h no trajeto. Recomendo ter em mãos algo contra enjoo, porque o mar pode ficar um pouco mexido.

      O valor do ferry, com café da manhã e almoço incluídos, é de $180 para adultos e $125 para menores de 17 anos e deve ser reservado diretamente pelo site oficial da ilha. É imperdível! Não deixem de ir!

      A vista de quem chega de ferry em Dry Tortugas

      A vista de quem chega de ferry em Dry Tortugas

      E o Hidroavião

      O que fazer em Key West e Key Largo

      O que fazer em Key West e Key Largo: O forte de Dry Tortugas

      Dicas de Key West Dry Tortugas

      Dicas de Key West: Juju na passagem para o forte de Dry Tortugas

      Atrações em Key West

      Atrações em Key West: Forte de Dry Tortugas

      Roteiro Key West e Wey Largo

      Roteiro Key West e Wey Largo: Explorando o Forte de Dry Tortugas

      O que fazer em Key West

      O que fazer em Key West: O cenário de Dry Tortugas

      Viagem Flórida

      Viagem Flórida: Mar azul de Dry Tortugas

      Viagem Key West

      Viagem Key West: Juju e Rico em Dry Tortugas

      Onde comer em Key West:

      Os restaurantes de Key West são um charme só. Muitos ficam nas construções antigas da cidade, com um ar navy e vintage ao mesmo tempo, outros ficam em decks a céu aberto.

      O Blue Heaven é uma instituição no café da manhã, com seu pão caseiro de banana e o clássico ovo beneditino. O restaurante ocupa uma casa que, no passado, foi palco das luta de boxe mencionadas por Hemingway. Hoje, além do clássico café da manhã, a casa é especializada em frutos do mar, e tem como habitantes alguns cachorros e galinhas simpáticas.

      Outro delicioso é Bistro 245, no calçadão próximo à Mallory Square, com vista para o mar. Ambiente agradável e comida deliciosa. Não tem erro. Comemos uma mahi mahi fresquíssimo (um dos melhores da viagem), fettuccine de frutos do mar e a mississipi pie (com oreo e café, mas nada enjoativa).

      O Bagatelle, na Durval St. segue a mesma linha, com pratos sempre frescos e muito bem temperados. Ele tem um roof top lindo, com mesas a céu aberto.

      Outro bem bacana é o The Stoned Crab, especializado em frutos do mar e carangueijo. O restaurante tem dois barcos de pesca próprio, que sempre traz os peixes frescos do dia.

      Quem gosta de doces não pode deixar de conhecer o Mattheessen`s. e Kermit’s Key Lime. Não deixe de pedir a Key Lime Pie, uma torta de limão típica que você guardará na sua memória para sempre.

      Onde comer em Key West: o mahi mahi do bistro 245

      Onde comer em Key West: o mahi mahi do bistro 245

      Onde comer em Key West: Key Lime Pie do Blue Heaven

      Onde comer em Key West: Key Lime Pie do Blue Heaven

      O clima relax do Blue Heaven

      O clima relax do Blue Heaven

       

      Restaurantes em Key West

      Restaurantes em Key West: Casario antigo do Bagatelle

       

      Chip Internet Internacional: qual usar nos EUA

      Em toda a nossa viagem pela Florida usamos o chip de voz e dados da Easysim4u. É o que gosto mais, e é ultrarrápido, é o oficial da T-Mobile. Acho que o preço compensa pela facilidade, inclusive de receber o chip em casa já configurado.

       

      Seguro Viagem Internacional nos EUA

      O seguro viagem não é obrigatório nos EUA, mas como não há atendimento público hospitalar  e os custos de qualquer consulta são altíssimos lá, recomendo viajar com seguro. O nosso foi o da GTA Assist, que também gosto muito.

      Se quiser fazer outras cotações, sugiro o Seguros Promo. Ele funciona nos mesmos moldes que os buscadores de passagens aéreas, só que voltado para seguros. Você pode fazer a compra online direto por ele.

      2 Comments

      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado.