Amsterdã o que fazer: a lista de lugares imperdíveis

Os canais  margeados por casas-barco e edifícios triangulares são o cenário para um cidade vibrante a cheia de surpresas. Em Amsterdã, você nunca sabe o que vai encontrar: uma ruela secreta,  um pequeno jardim escondido, um café super criativo, um bar num contêiner, uma igreja que virou lugar de shows. E nos bairros emergentes ao redor do centro, edifícios pós-industriais abrigam agora espaços originais como galerias, cervejarias e clubes. No post de hoje, reunimos 14 dicas de Amsterdã o que fazer.

Mas antes, algumas dicas de hospedagem em Amsterdã:

Onde se hospedar em Amsterdam:

Em Amsterdam, recomendo escolher hotéis que fiquem perto do centro, de preferência numa dessas 3 regiões: Vondelpark/Leidesplein, 9 Streets, e Dam Square.

  • 9 streets:  ficamos no Pulitzer Amsterdam , integrante do selo do  Preferred Hotels, que reúne os melhores hoteis do mundo.  O Pulitzer é incrível, e  ocupa 25 casas do século XVII e XVIII interligadas e recém restauradas. Toda a  estrutura original foi mantida, mas a decoração foi renovada seguindo uma linha artsy contemporânea. O hotel tem um restaurante maravilhoso, barco para passeio com os hóspedes e um bar. Além disso, alguns quartos têm vista para o canal.
  • 9 streets: Outra indicação perto das 9 streets é Hotel Estheréa, que fica em frente ao canal Singel. Os quartos são decorados segundo uma linha mais clássica e algumas unidades possuem vista para o canal.
  • Dam Square: nessa região fica  o charmosérrimo Swissôtel, que tem quartos com vista para a Dam, e bicicletas para os hóspedes.
  • Leidseplein: também ficamos hospedados no La Remise. É um hotel boutique de design, com quartos em tons de cinza, amarelo e pastéis, num café da manhã muito gostoso. Fica a poucos passos da praça, mas numa rua tranquila. Um detalhe: o prédio não tem elevador.
Melhores hoteis em Amsterda: Pulitzer, lindo, e de frente pro canal

Melhores hoteis em Amsterda: Pulitzer, lindo, e de frente pro canal

Hotel Pulitzer Amsterdam

Hotel Pulitzer Amsterdam: o quarto com vista para o canal

onde ficar em Amsterda: o quarto do Swiss Hôtel

Onde ficar em Amsterda: o quarto do Swiss Hôtel

Hoteis em amsterdã: o La Remise

Hoteis em Amsterdã: o La Remise

O que fazer em Amsterdã: Bimhuis

A Bimhuis é uma casa de shows de jazz e blues arrojada, na frente do canal, próximo à Centraal Station. É nesse lugar que os virtuosos holandeses e do mundo todo se apresentam. Além dos shows, o espaço abriga também workshops de música (com shows gratuitos na sequência)

Onde : Piet Heinkade 3, 1019 BR Amsterdam

O que fazer em Amsterda: Bimhuis, com shows de jazz e blues

O que fazer em Amsterda: Bimhuis, com shows de jazz e blues

Amsterdã o que fazer : Hanneke’s Boom

A cinco minutos da Centraal Station, você encontra esse bar e restaurante super alto astral, todo decorado com artigos de segunda mão e que, no verão, ganha uma cara meio de beach bar (aliás, os dias de sol são o ponto alto aqui).  O Hanneke’s Boom é super popular entre os locais e pouco conhecido pelos turistas. Fique ligado, porque em alguns dias rola um “vinil evening” e pocket shows.

Onde: Dijksgracht 4, 1019 BS Amsterdam

O que fazer em Amsterdã: o Hanneke Boom

O que fazer em Amsterdã: o Hanneke’s Boom, um lugar bacanésimo e pouco conhecido pelos turistas

Roteiro Amsterdã: Kriterion, o cinema comandado pelos estudantes

Se você quer saber o que a juventude cult de Amsterdã gosta de assistir, sugiro ir no Kriterion. O cinema fica na calçada em frente a Universidade de Amsterdã e é gerenciado pelos próprios estudantes. Em cartaz, filmes artsy, block buster mais legais, e documentários. Em tempo: o cinema tem um bar alterna, com música ao vivo.

dicas de amsterdã: o cinema kriterion, pilotado por estudantes da universidade

Dicas de Amsterdã: o cinema Kriterion, pilotado por estudantes da universidade

Dicas de Amsterdã: café da manhã gourmet

O Screaming Beans abriu em 2007 numa das ruas das 9 Streets com um conceito de café especial: eles sabem tudo dos grãos, dos aromas, das combinações. E eles têm grãos da Tanzânia, Guatemala, Etiópia e Colômbia, sempre torrados na casa e servidos em variações quentes, frias e por aí vai. Pra acompanhar, torradas sandubas e doces.

OndeSingel 1016 AC Amsterdã

Amsterdã o que fazer: o café Screaming Beans

Amsterdã o que fazer: o café Screaming Beans

Onde comer em Amstredã: o sanduba do Screaming Beans

Onde comer em Amstredã: o sanduba do Screaming Beans

As ruas mágicas: 9 streets

Entre as ruas Leidsegracht e Raadhuisstraat, entre os canais Herengratch e Prinsengracht, ficam as 9 Streets gostosésimas para bater perna, tomar café, ver lojinhas e ateliês diferentões.

Museus de Amsterdã: não perca o Van Gogh Musuem

O  Van Gogh Museum é de emocionar. Ele fica a 5 minutos de caminhada do Rijksmuseum (se quiser um dia de museus, pode fazer a dobradinha), e tem obras de Van Gogh e, ainda, uma mostra permanente de  Paul Gauguin. A lojinha do museu também e uma graça, e tem vários itens temáticos legais.

Atrações em Amsterdã: van gogh museum

Atrações em Amsterdã: Van Gogh Museum

Bairros legais de Amsterdã : a rua Tweede Anjelier  e o Jordaan

Alugue uma bike e vá pedalar no Jordaan, um bairro mais sossegado, cheios de ateliês locais, cafeterias e galerias de arte. A nossa dica é andar sem rumo, tirar muitas fotos e parar para  comer uma torta de maça da cidade no Winkel 43. Aproveite também para almoçar ou tomar um café na rua Tweede Anjeliersdwarsstraat, uma das minhas preferidas.

A rua Tweede Anjeliersdwarsstraat, no Jordaan: uma das minhas preferidas

Amsterda o que fazer: o Norte hispter

Bares em contêineres é o que você encontrar no Norte de Amsterdã, uma aérea equivalente ao Brooklyn em NY ou a Shoredicth em East London. Aqui a dica mais legal é o Pllek, com varanda de areia, sofás e onde passa – de vez em quando – um cinema ao ar livre.

E se quiser ver algumas ruas residenciais dessa região menos turística, vá para  Nieuwendammerdijk e Schellingwouderdijk. Pedalando por aqui, você vai descobrir o ritmo de vida do moradores.

programas imperdíveis em Amsterda

Programas imperdíveis em Amsterdã: o Pllek e seu cinema ao ar livre

Lugares legais em Amsterdã: Leidesplein e Dam Square

As duas praças são super movimentadas e têm sempre artistas de ruas.

A Leidseplein também é rodeada de coffee shops, e é aqui que fica uma das filiais do  famoso Bulldog. Vale bater perna na Leidestraat, a rua que começa na praça e desce até o canal Herengratch e é cheia de cafés e lojinhas. Aqui perto fica um café gostosinho e super cozy, chamado Back to Black, que é uma graça. Fique numa das mesinhas à beira do canal.

Já na Dam é a praça mais importante de Amsterdã. Importantes batalhas e mercados aconteceram na Dam no passado. É na praça que estão  monumentos históricos como :

  • O Monumento Nacional
  • O Palácio Real
  • A Igreja Nieuwe Kerk

Além disso, para as crianças, é aqui que fica o Madame Tussauds.

O que fazer em Amsterdã: a Dam Square

O que fazer em Amsterdã: a Dam Square

E a Leidseplein

E a Leidseplein, em Amsterdã

Vondelpark

Adoro loucamente o Vondelpak, e recomendo que você alugue uma bike, pra explorar toda a sua área, que é gigantesca.

Amsterdã o que fazer: bike no Vondelpark

Amsterdã o que fazer: bike no Vondelpark

A foto perfeita nos canais

Se você quiser tirar aquela foto incrível nos canais de Amsterdã, vá para a Curva Dourada. Ela fica no canal Herengracht, entre Leidsestraat e Vijzelstraat (marque no google maps como Herengracth 536). Lá, a vista é do canal, e atrás, o mais fotogênico conjunto de casas de Amsterdam;

A Curva Dourada, em Amsterdã: mas se for um lindo fim de tarde, fica ainda mais linda

O Red Light District

O Red Light é um dos distritos mais antigos de Amsterdã, e é nele que se concentram os coffee shops, lojas com produtos feitos à base de marijuana, e o comércio do sexo (muitas vezes com prostitutas em vitrines).

Lendo assim, parece que você vai entrar no submundo.

Mas não: O Red Light District (pelo menos até o apagar das luzes) é vibrante, alegre e divertido. E, creia-me, é super tranquilo dar uma volta por lá caso você esteja viajando com filhos.

Isso porque, além da cabines eróticas, há lojas, cafés, sorveterias, lanchonetes em barcos ancorados e uma turma de gente andando de um lado pro outro. Sem falar nos prédios históricos, como gótico Oudekerk.

Agora uma informação legal: as meninas aqui não têm cafetinas e nem chefes (cafetinagem é proibido em Amsterdã). Elas trabalham por conta própria, e ficam nas vitrines porque é proibido se prostituir na rua. Além disso, elas têm assistência do governo. Dito isso: não tire fotos delas, porque é proibido, e nem consuma ou compre drogas na rua.

 

O Red Light District, que guarda alguns dos prédios mais antigos de Amsterdã

O Red Light District, que guarda alguns dos prédios mais antigos de Amsterdã

Feiras de Amsterdã

A mais famosa e a Cuip Market, no Pipj, e por isso também a mais cara. Vale ir, mas se quiser algo mais local e mais barato, rume para feira que rola no  ‘NDSM-Werf‘ (mas cheque as datas, porque não é sempre). Custa 4,5 euros e é um grande e divertido brechó.

Feiras em Amsterdã: o espaço do NDSM-Werf

Feiras em Amsterdã: o espaço do NDSM-Werf

Pra não se perder: use o google maps

Amsterdã é um delicioso labirinto de ruas. Mas para não se perder na hora de achar todos esses locais, é fácil: basta usar o google maps no celular.  Para conexão 3g, recomendo o chip da easysim4u, que funciona bem na Europa toda. Você adquire pelo site mesmo, e eles entregam na sua casa já configurado. Depois, é só colocar no cel quando desembarcar e pronto!

Siga a gente também pelo Instagram

E vá aqui para ler mais sobre Amsterdã.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.