O que fazer em San Andrés e Providência

Cayo Cangrejo, em San Andres

Conhecido pelo mar das 7 cores, o arquipélago colombiano de San Andrés, Providencia e Santa Catalina é hoje um dos destinos do Caribe com preços mais acessíveis para se visitar. Das três, a ilha mais procurada é a de San Andrés, que ficou famosa pelos casamentos realizados dentro e fora da água e pela sua condição de zona franca, que torna a região um destino cobiçado para comprar bebidas, eletrônicos e perfumes. Mas é o mar azul cristalino, estonteante e a biodiversidade marinha a grande atração por aqui.

San Andrés é um caldeirão de culturas que se misturam e dão um toque especial ao seu clima. Além do espanhol, o inglês crioulo – também popular em outras regiões do Caribe – é bastante falado pelos isleños, que vivem sob influência do reggae e de Bob Marley, personagem estampada em bares e muros da cidade. Mergulhar nessa atmosfera é uma diversão.

o que fazer san andres bahia chica

o que fazer san andres bahia chica

 

Dicas de San Andrés e Providência: quando ir

E é possível visitar a ilha o ano todo, já que as temperaturas são praticamente estáveis, sempre entre 28 e 30 graus. As chuvas, ainda que raras, são mais frequentes entre maio e novembro. Para nossa alegria, San Andrés não está na rota de ciclones e furacões.

Dicas de San Andrés: onde ficar

O centro, onde fica a Peatonal

O calcadão de Spratt Bight, também no centro

Já para se hospedar, a grande parte dos principais hotéis fica em North End, o centro da cidade, de onde partem os barcos que nos levam para os principais passeios. Nesta área, o Hotel  Casablanca. o Decameron Isleño (all inclusive) e o Decameron Aquarium (all inclusive) são as melhores opcões:

hotéis em San Andres: decameron isleno

hotéis em San Andres: decameron isleno

onde ficar em San Andres: Decameron Aquarium

E o Casablanca

Outras boas dicas de hoteis em San Andres são: o Casa las Palmas Boutique e Cocoplum.

O Cocoplum, outro boa opção de hotel em San Andrés

A região do San Luis é interessante para quem quer conhecer melhor o modo de vida de quem habita a ilha. Assim também é com o La Loma, o bairro mais antigo de San Andrés, ocupado basicamente por moradores.

>>>> Confira nosso outro post para mais dicas de hotéis em San Andrés

Preços e Links Úteis em San Andrés :

Ecofiwi Ecológico: Aluguel de caiaques transparentes
Passeios de barco para ilhas próximas (Cangrejo, Johnny Kay, etc): falem o guia Kramelo
Parasail – 150.000 COPs por pessoa
Mergulho com cilindro – 160.000 COPs por pessoa

Onde comer em San Andrés:

Os restaurantes  e lanchonetes mais famosinhos da ilha são: La Regatta, Café Juan Valdez, El Corral e Kirikiri. Para quem gosta de pastas, tem também o estaurante Eatalley.  E tem ainda o Bushi Food, um barateiro honesto na orla do centro.

Dicas de San Andrés e Providência: o que fazer

Então, para começar, que tal explorar San Andrés de ponta a ponta?  Ela tem apenas 30 km de extensão, e você  pode ir parando nas diversas praias ou pontos turísticos ao longo. Um dia é suficiente para dar a volta completa; depois, é só voltar aos seus pontos preferidos.

Recomendo alugar um carrinho de golfe (cerca de R$100 o dia todo), porque os ônibus são lotados, e táxis cobram fortuna e não têm taxímetro.

O que fazer em San Andrés aluguel de veículo

 

As melhores praias de San Andrés

E prepare o turquesômetro, porque o azul do mar é intenso. Algumas praias e ilhotas são acessíveis apenas de barco. Em outras, chega-se de carro, a pé ou ônibus, como é o caso das praias do Centro. Entre elas:

  •  Spratt Bright é uma boa opção, com seu calçadão animado e cheio de bares, cafés e restaurantes.
  • A Peatonal também integra as praias do centro, e é bem badalada, com ampla estrutura de barracas e restaurantes. Aqui, há ainda boas lojas com bandeira zona franca. O mar para esse lado costuma ser bem calmo, e por isso é indicado para famílias com crianças.

Ainda na ilha de San Andrés, e acessível de carro, West View é uma ótima pedida para quem gosta de snorkel. West View não é exatamente uma praia, porque não existe areia, e sim um parque com lanchonete, tobogã e trampolim.

West View, wm San Andrés

Também no lado oeste da ilha fica a La Piscinita, uma versão menor e menos cheia de West View, e bem interessante para quem gosta de fazer snorkel e observar peixes. O lugar também tem estrutura turística e um restaurante.

O que fazer em San Andrés West View

 

Em San Luís, um bairro que margeia a costa leste da ilha, você encontrará praias mais vazias e tranquilas, sem bares e restaurantes. Porém a água é um pouco mais mexida, e muitas delas têm fundo de pedra, então é bom ter prudência na hora de mergulhar.

Seguindo  em direção ao Norte, chega-se a Rocky Cay, umas das praias mais lindas e tranquilas da ilha. Uma dica para ver peixe nessa área é nadar até a ilhota que fica no canto esquerdo da praia, onde existe um navio encalhado.

Aliás, além do snorkel, há muitas outras opções de diversão nas águas de San Andrés: experimente fazer um mergulho de cilindro, ou mergulhar de escafandro com o Aquanautas , onde o visitante usa um capacete com oxigênio ligado por um fio à superfície, e pode ficar submerso a até seis metros de profundidade durante meia hora.

Já no extremo sul de San Andrés, fica Hoyo Soplador. Hoyo é  um buraco que lembra muito um gêiser. Dependendo da maré e dos ventos, a força das ondas levantam colunas de água de até 5 metros.

 

O que fazer em San Andrés hoyo soplador

O que fazer em San Andrés: hoyo soplador

Passeio para Johnny Cay e El Acuario

De barco, vale fazer o passeio casado que leva à pequena ilhota de Johnny Cay e a El Acuario .

São dez minutos até a primeira, uma linda praia de areia branquíssima, coqueiros e mar turquesa. Alugue uma espreguiçadeira, peça um Coco Loco (coquetel típico feito com água de coco e rum) e relaxe. Se achar  muito cheia a praia onde o barco ancora, basta andar um pouco e você encontrará trechos desertos.

Depois, do lado, fica El Acuário e Haynes Cay (ligadas por um banco de areia, um dos pontos mais espetaculares de San Andrés para observar a vida marinha e muitas raias. Ambas as praias têm estrutura com barraca, banheiros, equipamentos para mergulho, snorkeling e ficam beeeeeem cheias, mas vale à pena. Nossa dica é combinar com o barqueiro para te pegar no fim do dia, para conseguir ver as raias (é mais fácil vê-las mais tarde, quando o ambiente acalma) .

 

>>>>>> Uma coisa muito chata: as pessoas pegam as raias com a mão. Seja um viajante consciente e não faça isso. A natureza agradece <<<<<<<

Johnny Cay do alto

Dicas San Andres: Johnny Cay

Dicas San Andres: Johnny Cay

o Acuario

Mais uma do El Acuario

Mais uma do El Acuario

Haynes Cay

Cayo Bolivar, mais um passeio:  a ilha intocada

É uma ilha deserta que fica a quase uma hora de San Andres: não tem bares, restaurantes, hoteis, quiosques e nem ao menos moradores.

É uma ilha intocada e, dando sorte, você ainda pode nadar com tubarõese ainda poder nadar com tubarões.

Para quem gosta de lugares vazios: Cayo Bolivar

Para quem gosta de lugares vazios: Cayo Bolivar

Ilhas Providência e Santa Catalina

Para quem quer um lugar mais calmo e pouco frequentado, também tem o passeio para a ilha da Providência e Santa Catalina. Vá para dormir; não recomendo fazer bate-volta.

Elas ficam a 3 horas de catamarã, o bilhete custa cerca de 250 mil pesos (quem faz trecho é Conocemos Navegando) , mas o balanço do mar pode incomodar as pessoas sensíveis a enjoo. Outra opção é de ir avião, a meia hora de voo, e custa em média 450 mil pesos (quem voa são as empresas Satena e a Searca).

Os hotéis em Providência também são simples, mas arrumadinhos. Uma opção legal é o Jasmine e o Sol Caribe Providencia.

Chegando lá, a paisagem é de um local esquecido pelo mundo, quase intocado, com poucas casa, restaurantes e pessoas. Vale à pena alugar um mini carro de golf, iguais aos que se encontram em San Andrés, para passear pela ilha.

Há também um passeio de barco, que dá a volta pelo arquipélago e para nas ilhotas próximas, com pontos de mergulho e snorkel. Um dia é suficiente para aproveitar as belezas, mas, se puder, reserve dois ou três dias para aproveitar o local.  Além de intocado,

Providência e Santa Catalina integram a Reserva da Biosfera Seaflower – a terceira maior barreira de corais do mundo – depois de Austrália e Belize.

Ainda em Providência,  vale a pena conhecer a praia de  South West Bay. O lugar é calmo e perfeito para quem quer relaxar nas areias da praia. Por lá tem um restaurante de comida simples, porém muito saborosa, chamado El Divino Niño.

E se você gosta de caminhar, faça a trilha para chegar no The Peak. O recomendado é não fazê-la sozinho ou sem ajuda de um guia local, pois ela é longa e há risco de se perder. A subida dura cerca de uma hora e meia e a vista compensa o esforço. É possível ver toda a ilha da Santa Catalina e boa parte de Providência, assim como o mar azul de longe.

Isla Providência e o mar de sete cores

Isla Providência e o mar de sete cores

O que fazer em Providência The Peak

Mais uma de Isla Providência

Já Santa Catalina fica colada à Providência, ligada por uma pequena ponte só para pedestre.

Ponde dos namorados Providência

Cayo Cangrejo

Do lado de Providência fica  Cayo Caranguejo, uma ilhota com águas claras, calmas e quentes, perfeitas para o mergulho (consulte o seu hotel – cerca de 15 mil pesos).

Nela há uma trilha que leva ao ponto mais alto da ilha, com uma vista é espetacular para o mar das sete cores. Há ainda a Baía Manzanillo, onde estão as praias mais bonitas. E prepare-se: aqui você vai nadar com raias e tartarugas.

Praias mais lindas de San Andres: Cayo Canrejo

Praias mais lindas de San Andres: Cayo Canrejo

Quer viajar mais e ficar por dentro de todas as dicas, novidades e promoções?

Deixe seu email aqui!

10 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.