Raja Ampat: um paraíso escondido na Ásia

Cerca de mil ilhas intocadas e de natureza selvagem, que se juntam numa geografia impressionante. O arquipélago de Raja Ampat, em Papua Ocidental, Indonésia, tem montanhas rochosas cobertas de mata que densa brotam uma ao lado da outra no meio do oceano, cercadas por um mar cristalino e com as melhores condições para mergulho do planeta. Raja Ampat fica no triângulo dos corais, uma região conhecida por ter a maior  biodiversidade do globo: três quartos dos corais e 75% das espécies marinhas do mundo estão aqui. Uma beleza que permanece  praticamente intacta. O destino ainda é um paraíso remoto, e chegar aqui exige fôlego: saindo do Brasil, é preciso pegar pelo menos 3 conexões e quase 3 dias de viagem para chegar em Jacarta, depois outro voo até Sorong, e mais 5 horas de barco até a primeira ilha de Raja Ampat. Mas pode acreditar: você nem vai ligar pro jetlag quando chegar aqui.

 

raja-ampat-2 raja-ampat-liveaboard-coves11 Arquipélago de Raja Ampat

Como chegar em Raja Ampat

Milhares de ilhas e fragmentos de rochas formam o arquipélago de Raja Ampat, algumas tão selvagens e remotas, que é quase impossível para um viajante chegar.  Mas as principais, as chamadas de Four Kings – Misool, Salawati, Batanta e Waigeo – já contam com barcos para fazer o transporte de aventureiros.

O ideal é montar base nas diversas ilhas. Mas seu ponto de partida será  sempre Sorong. Para chegar lá, é preciso pegar um voo saindo de Bali, Singapura ou Jacarta. As  companhias aéreas que fazem esse trecho são a Lion Air, Xpress Airlines, Sriwijaya Airlines, Nam Airlines ou Garuda Indonesia, e os voos não costumam ser diretos (a maior parte tem conexão em Makassar ou Ambon)

Uma vez em Sorong, você precisa chegar ao porto e pegar a barca que leva Wai Sai, na ilha de Wai Geo. Duas barcas  diferentes fazem esse percurso, uma rápida, com duração de 2h, e uma antiga, mais lenta, com 4h de viagem (custam de 10$ à 20$ dólares). No porto de Wai Sai, você ainda terá que pegar um longboat para chegar no seu hotel ou homestay.

Guias locais de Raja Ampat podem ajudar a organizar a viagem, ou pelo menos a sua chegada.

 

Como se locomover em Raja Ampat

raja-ampat-map

O ideal é montar um esquema para ficar um tempo em cada uma das ilhas principais, e então de locomover de barco de uma para a outra. O trajeto pode ser acertado direto com o homestay ou a pousada onde você vai ficar. Normalmente, os trechos custam entre US$120 e US$250 por longtail, dependendo da distância.

Quando ir

De junho a setembro é o período de chuvas. Em janeiro é verão, mas há pancadas de chuva que podem atrapalhar a viagem. A melhor época é entre outubro e dezembro.

10-1024x678

As ilhas de Raja Ampat:

  • Birie

A duas horas de Sorong fica a ilha de Birie, uma ilha com um resort de bangalôs sobre e o mar – o Papua Paradise –  e alguma estrutura de homesstays.

O lado norte de Birie é conhecido por ser um lugar fantástico para fazer snorkeling, e é  fácil esbarrar com mantas e até peixes-boi! Pra quem gosta de trilhas, a ilha também tem algumas, com um caminho cheio de pássaros exóticos. Do lado de Birie, fica a vila de Arefi (15 minutos de barco), e vale uma ida para entrar em contato com os nativos. Alguns montaram pequenos restaurantes em casa, onde servem pratos indonésios.

  • Wayag 

Wayag é o ícone de Raja Ampat, É aqui aquelas montanhas dos cartões postais. E as cores são incríveis: cores de esmeraldo e azul intensos, areias brancas, e a selva verde. O único senão: Wayag é fora da rota principal, e para chegar você terá que alugar um barco, e saindo do porto de Waisai, o valor por um dia não sai por menos de US$800-900 (a dica, de novo, é procurar outros viajantes para rachar)

  • Piaynemo (Fam Islands)

É uma alternativa mais barata a Wayag. Esse conjunto de ilhas é famoso pelas rochas em forma de cogumelos gigantes e as águas turquesas. Tente conseguir uma canoa ou um SUP para remar entre os cogumelos, e aproveite para fazer snorkel também. E não deixe de ir até o mirante para ver o visual do alto. São 340 degraus de uma subida íngreme, mas vale à pena.

  • Misool

Misool é um dos conjuntos mais impressionantes de Raja Ampat. Além das impressionantes formações rochosas que brotam do mar, e da cor turquesa quase fluorescente da água, aqui fica um santuário de tubarões e mantas, criado por iniciativa do Misool Eco Resort. Com 15 bangalôs construídos de forma ecológica sobre o mar com madeiras caídas recolhidas do chão, o Misool se coloca em par de igualdade com alguns dos melhores resorts das Maldivas.

O hotel pertence ao casal Marit e Andrew (ela sueca, ele inglês), que depois de verem o ambiente de Misool sendo degradado pela pesca com dinamite e caça aos tubarões, resolveu fincar raízes em Raja Ampat e fazer algo mais. O casal conseguiu resguardar uma área de 425 quilômetros quadrados, onde qualquer tipo de pesca é proibida, e hoje conta com ativistas nativos que inclusive patrulham a área.

  • Batanta

Blatant é uma das Four Kings Islands de Raja Ampat, e fica bem próxima de Pianemo (ou Penemu) . A ilha tem muitas praias, baías e florestas, além de uma cachoeira de 80 metros, com um lago para mergulhar. Uma trilha de cerca de 50 minutos leva até ela.

  • Arborek

Arbore é um  vilarejo interessante em Meosmansar, Waisai. Crianças e adultos recebem os turistas com música, e apresentam os costumes locais. É uma experiência muito, muito cativante e sensível. Vale realmente à pena. Fora isso, Arborek tem lindas praias.

Batanta-islandCaptura de Tela 2017-03-17 às 13.06.45 Captura de Tela 2017-03-17 às 13.06.55 Captura de Tela 2017-03-17 às 13.07.18  Captura de Tela 2017-03-17 às 13.07.52 bf8f54f7d3883798e173ea2dbdc45543 mambarayup_homestay-000

Piaynemo1 raja-ampat-4 Kri-Eco-Dive-Resort-Raja-Ampat-Indonesia-diving-holidays

Ilha de Sawinggrai Raja Ampat

 

Os melhores lugares para mergulhar

O lugar mais disputado aqui para mergulho é Misool, onde você pode ver corais pequenos e corais enormes, animais gigantes e uma visão macro da vida marinha.

Se você estiver no vilarejo de Arborek, por exemplo, você pode fazer um simples mergulho e se deparar com uma colonia de peixes tropicais e até raias impressionantes. Os mergulhos noturnos também existem, e são ótimas oportunidades de conhecer especies raras. Basta conferir credencias e equipamentos de mergulho para prevenir qualquer dor de cabeça.

Se você não tiver o certificado, o melhor é pegar uma mascara e o snorkel e mergulhar pela costa. A chance de encontrar animais diferentes é a mesma, só que por bem menos dinheiro. Veja os cavalos-marinhos, águas vivas, peixe-leão, baiacu, estrelas marinhas e, com sorte, algum tubarão.

**Dica: Vale dizer que Raja Ampat é conhecida pelas fortes correntes. Então é sempre melhor pagar um pouco mais, fazendo o mergulho com profissionais, do que economizar com um barco local e correr algum risco.

Caiaque pelas Ilhas de Raja Ampat

Uma proposta muito legal de explorar a região é com o pessoal do Kayak4Coservation. Eles oferecem tours de até 6 pessoas com duração 3 até 10 dias de caiaques, onde os guias locais levam a diversas ilhas, lagoas, baías e locais para snorkel. É uma forma bem diferente e interessante de explorar os melhores spots do arquipélago.

kayak raja ampat kayak1pulau-batanta-436086821

Onde ficar em Raja Ampat

Existem alguns (não muitos) bons resorts espalhados pelo arquipélago: Raja Ampat Dive Resort, Raja Ampat Dive LodgeMisool, Sorido Bay, Papua Paradise e Augusta Eco Resort,

Outra opção é ficar num hospedado em um veleiro (o que facilita bastante a locomoção entre as ilhas)

Para quem estiver com o orçamento apertado, os homestay são uma boa solução. Mas é preciso levar em conta que a estrutura é bem básica, e sem conforto: Alter Native Stay, Marley Beach Bungalows e Diva Home Stay.

misool-eco-resort-raja-ampat-west-papua-indonesia-conde-nast-traveller-17aug15-Tobias-Zimmer

Quer viajar mais e ficar por dentro de todas as dicas, novidades e promoções?

Deixe seu email aqui!

9 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.