Praia do Forte: dicas, passeios e hoteis

Muito sol, sombra, água fresca e dendê. Essa é a melhor definição que achamos para a Praia do Forte. Contrariando tudo o que se podia esperar de uma viagem para um lugar a 1h de Salvador , na Bahia, e a menos de 10 dias do Carnaval, encontramos uma Praia do Forte nada cheia e super charmosa. Ficamos encantados!

No quesito estrutura, o Forte tem uma vila linda de morrer, que parece com Búzios só que com aquele saber-viver da Bahia, toda florida, com comércio misturado com casa de morador, e gente conversando na porta de casa. No meio disso tudo, um vai-e-vem de gringos do mundo tudo, acarajé, moqueca. E claro, tem uma Igreja num praça.

praia do forte

centrinho da Praia do Forte

 

Os melhores trechos de areia e piscinas da Praia do Forte

Já o mar é tem águas calmas, e piscinas naturais. As piscinas, aliás, são um capítulo à parte. Elas ficam pertinho da vila, a uns 20 minutos de caminhada, e são incríveis. A maior delas é a Papa Gente, e também a mais cheia e com estrutura de barracas e cadeiras. Nessa área do Papa Gente, há várias piscinas, uma pertinho da outra. No outro extremo do Forte, em frente ao Resort Tivoli, tem uma outra piscina, bem mais vazia, e sem nenhuma estrutura. Bom para quem quer mais sossego.

piscinas naturais praia do forte banco de corais na praia do forte piscina natural em frente ao tivoli

Na frente da Igreja e da praça, fica a praia da vila, um trechinho de areia espremidinho onde o povo nativo gosta de ficar com uma vista linda, barcos e uma piscina natural incrível. Bem legal de ficar, também. A primeira impressão é que é meio bagunça, e é mesmo, mas é gostoso, e a gente foi ficando por ali e batendo papo com a galera da vila.

a praia em frente da vila na praia do Forte a praia em frente da vila na praia do Forte: aguas mornas

Tamar: inclua no roteiro

Juju amou demais o Forte. Para crianças, é uma playground: tem as águas super tranquilas, a vila pequena e fácil de andar, o taxi que na verdade é uma bicicleta,  e o projeto Tamar  (de proteção e reprodução das tartarugas marinhas). Eles mantém um centro organizado no Forte,  e dependendo da época, dá pra pegar a desova das tartaruguinhas e vê-las nascer e ir para o mar.

desova tartarugas praia do forte: projeto Tamar _MG_0988

 

Mais dicas pra aproveitar a Praia do Forte

PRA SABER HISTÓRIA: Tem que visitar as ruínas do Castelo de Garcia d’Ávila, sesmeiro que era dono de quatorze léguas de terra na Bahia, que iam de Itapoã até Tatuapara.

COM DENDÊ: A melhor acarajé fica numa baiana que arma a barraca sempre depois das 17h, na praça da Alameda do Sol. De dia, se bater vontade, tem também a acarajé da Marina, muito boa, na Praça da Igreja. Para comer um moqueca de camarão, o mais tradicional e que todo mundo indica é o Sabor da Vila. Mas a melhor moqueca nós comemos mesmo foi no restaurante Terra Brasil. Boa d e m a i s.

TRANSPORTE: Se bater a preguiça, vá de bicitáxi, o meio de transporte mais gostoso do Forte.

ONDE FICAR: Tem várias opções legais de hotel: Pousada Casa de Praia, a Casa do Forte, Refúgio da Vila, ou Ogum Marinho. Na categoria resort all inclusive, tem o Tivoli e o Ibero Star.

COMO CHEGAR: De avião até Salvador, e de lá pegar um taxi ou transfer do hotel pra Praia do Forte. Fica a cerca de uma hora.

****CLIQUE AQUI PARA LER SOBRE OUTROS DESTINOS NO BRASIL ****

roteiro histórico praia do forte o castelo Garcia D'avila jardins do castelo Garcia D'avila

Quer viajar mais e ficar por dentro de todas as dicas, novidades e promoções?

Deixe seu email aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.