Riviera Maya e Isla Mujeres : cenotes, praias e xamãs

roteiro mexico: o mar de Isla Mujeres

Como montar seu roteiro por Cancun, Riviera Maya e Isla Mujeres ? Onde ir, quanto tempo ficar e o que fazer? É o que a gente conta nesse post.

Quanto tempo ficar na Riviera Maya e Isla Mujeres

Para começar, essa região é gigante, e tem muito o que se fazer. O mínimo de tempo por aqui é de 7 dias INTEIROS, mas realmente recomendo que fiquem mais.

Se tiverem pouco tempo, eu sugiro pular Cancún, e focar em Tulum, Isla Mujeres (eu realmente recomendo pelo menos duas noites e três dias inteiros aqui) e Playa del Carmem, que são mais interessantes. Se puder, tirem uns dois dias ainda para Bacalar ou Holbox.

Bacalar é uma lagoa conhecida por suas águas turquesas de vários tons, e Holbox é uma ilha; ambos são locais mais inexplorados. Já Tulum tem uma pegada animada e hippie Chic, Mujeres é um aconchego só, e Playa lembra Búzios.

Precisa de carro em Cancun e arredores?

Quintana Roo é enorme, e inclui Mujeres, Tulum, Cancún, Riviera Maia, Cozumel, Bacalar e muitas outras regiões. Todos os deslocamentos são longos, e podem ser horas de estrada.

Ônibus funciona bem em Cancún apenas, e para outras locomoções exige baldeações, caminhadas e perda de tempo.

Por isso você vai precisar de carro, ou então fazer os passeios todos com agências (que já incluem os transfers nos pacotes).

Se for alugar o carro, recomendo fazer sempre pela Rental Cars, que mostra todas as empresas disponíveis na região e o melhor custo benefício de locação. E você aluga online mesmo, já chega lá com o carro

Só fique atenta à polícia local: qualquer deslize no trânsito, e dizem que eles aparecem para ganhar um $$$.

Melhores hoteis: onde se hospedar em Riviera Maya, Mujeres e Tulum

  • Riviera Maia: se quiser um resort all inclusive irretocável, com todo tipo de atividades disponíveis, e gastronomia de qualidade, recomendo o Hard Rock Café Riviera Maia (veja aqui o post completo sobre o hotel. Ficamos na suíte presidencial). E além das piscinas tradicionais, o hotel tem uma piscina natural de água salgada gigantesca. Fora isso, o hotel fica a apenas 30 minutos do centrinho de Playa Del Carmem. Já se a ideia for algo mais boutique, e bem com o pé no centro, eu amo o Be Playa (do mesmo selo que o Be Tulum)
Onde ficar na Riviera Maya: o Hard Rock Café

Onde ficar na Riviera Maya: o Hard Rock Café, resort all inclusive

A varanda da nossa suite presidencial

  • Isla Mujeres: Nosso hotel foi o all inclusive Palace Mujeres, do mesmo grupo que ficamos na Jamaica, e que eu gosto muito. O Palace Mujeres não fica exatamente no centrinho da ilha, mas como Mujeres tem só 7km, isso não faz diferença: são só  5 minutos de taxi ou de carrinho de golfe. Além disso,  o Palace tem uma prainha particular vazia e tranquila, comida ótimo e quartos ótimos. Se quiser algo bem no buxixo do centro, recomendo o Mia ou o Icaco.
Onde ficar em Isla Mujeres: o Palace

Onde ficar em Isla Mujeres: o Palace

O mar em frente do Palace Mujeres: praia privativa e hotel delicioso

O mar em frente do Palace Mujeres: praia privativa e hotel delicioso

Quando ir para Cancun e Riviera Maya:

Tenha em mente que de junho a novembro chove na Riviera Maya e Isla Mujeres. Às vezes, a chuva dura dias, às vezes é mais rápida. De qualquer forma, se essa é a única época, há atividades que podem ser feitas na chuva (como os cenotes, as ruínas, o rio secreto).

Agosto a novembro é também a época mais provável de furacões.

De dezembro a julho é a época de sol (mas em dezembro e janeiro ainda pode chover um pouco)

Isla Mujeres: uma delícia de lugar

Mujeres é uma ilha com apenas 7 quilômetros de comprimento e um de largura. E o que tem de pequena, tem de acolhedora, gostosa e azul.

Aqui o mar (no lado voltado para Cancún) é uma baía de águas muito tranquilas e azuis, o transporte principal é o carrinho de golfe (recomendo alugar um: custa 45usd por 8 horas e 55usd por 24 horas), e o clima é pé-na-areia total.

O centro é lindo: parece Bahia misturada com México. Tem algumas ruas que se embaralham em torno da avenida principal, a Hidalgo, com simpáticas lojas de artesanato (aqui é o melhor lugar para negociar e compras porcelanas, redes e roupas), bares, restaurantes e operadores de mergulho. Vale  à pena caminhar no fim da tarde pelas ruas.

O centrinho de Isla Mujeres

O centrinho de Isla Mujeres

Riviera Maya e Isla Mujeres: isla é toda assim!

Riviera Maya e Isla Mujeres: isla é toda assim!

Clima pé na areia de Isla Mujeres

Clima pé na areia de Isla Mujeres

Continuando nosso roteiro pela Riviera Maya e Isla Mujeres, de noite, há uma certa vida em Mujeres, com música ao vivo, quase sempre salsa, às vezes um reggae, mas sempre sem exageros (até porque o dia e o mar são o grande barato por aqui). Na avenida Hidalgo tem bar ao lado do outro.

Isla Mujeres à noite: bares animados pelo centrinho

Isla Mujeres à noite: bares animados pelo centrinho

Mas onde gostamos mesmo de ir foi no Mayan Beach Club. De noite fica decoradinho com aqueles varais de lâmpada e tem música ao vivo. Já de dia funciona também como restaurante.

Aliás, foi no Mayan que tomamos a melhor Piña Colada da vida, e também um camarão em crosta de coco e manga inesquecível. Para ter uma ideia do sabor, os camarões são pescados lá mesmo. O conceito do mayan é sea to table, então os sabores explodem! Se quiser mais uma sugestão, vá nos ceviches e no calamaris frito e empanado na cerveja.

Onde comer em Isla Mujeres: o Mayan Beach e seu camarão fresco pescado na região

Onde comer em Isla Mujeres: o Mayan Beach Club e seu camarão fresco pescado na região

Passeio isla mujeres + parque garrafon e musa

E aí, não perca o MUSA, o museu de arte subaquática, que fica a 20 minutos de barco do porto, e reúne cerca de 300 estátuas feitas de cimento e cobertas de corais de todas as cores. Aliás, uma dica: o MUSA fica mais perto de Mujeres que de Cancún.

Sobre as estátuas, a história é ótima. elas foram colocadas lá para dar um up na vida marinha, já que os corais estavam sendo destruídos pelos navios e pelo turismo. O resultado é muito lindo. E nas estátuas com formas humanas, os corais dão um efeito louquésimo, às vezes parecendo com asas e dando a ideia de que as esculturas são anjos alados, outras parecendo zumbis.

O Musa Cancun reúne centenas de estátuas. É um museu subaquático impressionante

O Musa Cancun reúne centenas de estátuas. É um museu subaquático impressionante

musa estátuas

Algumas parecem com zumbis

Outras estátuas do Musa parecem anjos alados

Outras estátuas do Musa parecem anjos alados

São duas as formas de explorar o MUSA: de snorkel ou cilindro. Na primeira, só se vê as estátuas de longe, já que elas estão entre 7 e 10 metros de profundidade. O melhor é ir de cilindro.

Para descer de cilindro,  é necessário ter certificado ou fazer o mergulho Discovery (que equivale ao nosso batismo, porém com uma prática rápida na praia).  Fizemos com a Scuba Garrido, e nossa dive master foi a Silvana (peçam para ir com ela!). Os valores são 90usd para certificados; 120usd o mergulho discovery, e 45usd para apenas snorkel.

E como se não bastasse, o passeio vale também pra aproveitar a superfície do mar, que tem um azul espetacular. Depois do mergulho, rola um tempinho pra curtir.

A cor do mar em cima de onde fica ao Musa. Azul gritanteA cor do mar em cima de onde fica ao Musa. Azul gritante

A cor do mar em cima de onde fica ao Musa Cancun. Azul gritante

A cor do mar em cima de onde fica ao Musa

E o nosso barquinho

Já para se deliciar na orla da praia em Mujeres,  o melhor trecho é o que vai do porto até o hotel MIA. É onde a água é mais calma e mais azul.

E tem também o Parque Garrafón, onde a água chega a ser turquesa fluorescente, e com atividades como caiaque transparente e tirolesa finalizando na água (a entrada do Garrafón Isla Mujeres custa a partir de 53usd) .

O único senão do parque é em relação às atividades com animais: eles têm interações com golfinhos em cativeiro, o que achamos péssimo.

Nós de caiaque nas águas do Garrafón Isla Mujeres: o dia nem estava super ensolarado nesse dia e, mesmo assim, vejam a cor do mar

Nós de caiaque nas águas do Garrafón Isla Mujeres: o dia nem estava super ensolarado nesse dia e, mesmo assim, vejam a cor do mar

Porque visitar Coba, Pacchén e participar de uma cerimônia Maia

O mar caribenho ficou para trás, e chegamos nas ruínas poderosas de Coba, entranhadas na floresta, a 1h30 da Riviera Maia. Diferente de todos os outros parques arqueológicos, Coba pode ser explorado de bicicleta, e sua pirâmide principal escalada em seus 120 degraus.

As ruínas de Coba, em Quintana Roo: além de ser no meio da selva, dá pra subir na pirâmide e explorar o parque de bicicleta

As ruínas de Coba, em Quintana Roo: além de ser no meio da selva, dá pra subir na pirâmide e explorar o parque de bicicleta

Ruinas de Coba

De Coba, adentramos na selva por mais uma meia hora, rumo a Pacchán, um povoado de índios originários maias. Como o mar, a estrada de asfalto ficou pra trás, a de terra também, até que não havia mais estrada.

A floresta, completamente preservada, era uma imensidão. A comunidade é dona desse pedaço de terra, do tamanho de 40 mil maracanãs,  onde há 5 cenotes, e nem uma clareira sequer. Lá, nos esperava o xamã para uma cerimônia. Ele era baixo, com uma cara marcante de índio, e olhos muito doces.

O primeiro cenote que avistamos. A imagem do drone mostra a imensidão da selva preservada

O primeiro cenote que avistamos em Pacchán. A imagem do drone mostra a imensidão da selva preservada

Mais uma do cenote em Pacchán

Os povos originários maias fazem cerimônias para tudo. A que participamos foi para purificar nossos espíritos antes de entrar no cenote que, segundo a tradição deles, é a conexão com o inframundo, ou o mundo dos mortos. Entramos em estado de reconexão, e foi muito bonito.

cerimonia xama em quintana roo

Cerimônia xamã em Quintana Roo

Depois, fomos para rapel no Cenote, 15 metros abaixo da superfície. Lá embaixo, só nós nas águas cristalinas daquela caverna. Depois, terminamos comendo um almoço delicioso feito pelas mulheres da comunidade, e descansando na beira de outro cenote.

Rapel no Cenote, e depois escada acima: experiência única, e sem crowd!

Rapel no Cenote, e depois escada acima: experiência única, e sem crowd!

Vários motivos nos fizeram adorar esse passeio: o contato com a população local, a beleza do lugar, o oásis de tranquilidade, a reconexão e a imersão na cultura local. Acho que vale muitíssimo a pena, e recomendo que coloquem no roteiro.

E depois de tudo, ainda ficamos curtindo a tranquilidade do povoado maia e suas belezas naturais

E depois de tudo, ainda ficamos curtindo a tranquilidade do povoado maia e suas belezas naturais

Quem faz esse passeio é a alltournative, o valor  a partir de US$139 e dura o dia todo, com almoço e transporte. Recomendo que vá com a guia que nos acompanhou, a Auri. Ela fez o passeio ficar ainda mais especial. Ah sim, e apenas eles fazem esse passeio.

Roteiro Riviera Maya e Isla Mujeres: os cenotes mais lindos

Quintana Roo é atravessada por um sistema de rios subterrâneos que se conectam com as superfícies formando lagos, que no México são chamados de Cenotes. Eles  podem estar parcialmente ou totalmente escondidos em cavernas, ou descobertos. Alguns têm águas azuis e cristalinas.

Acredita-se que existam cerca de 5 mil cenotes em Quintana Roo, mas o número pode ser muito maior, já que a existência dessas formações não foi totalmente catalogada até hoje.

Dos Ojos

O Parque Dos Ojos é dos lugares com cenotes que merece uma tarde inteira. A propriedade tem 5 cenotes abertos ao público. Nós fomos no Jaguar e no Dos Ojos (que dá nome do parque).

O Jaguar é muito gostoso: é um cenote aberto, cercado de mangue, com alguns cliffs para salto e uma tirolesa. A água não é azul, mas é cristalina e deliciosa (a entrada do jaguar custa a partir de 12usd).

O Jaguar, um cenote aberto que parece um lago.

Água transparente, gostosa, e ainda tem tirolesa para quem quiser

Mas é o Dos Ojos o ponto alto do lugar:  o cenote é composto por dois lagos em cavernas semiabertas, que fomos o olho 1 e o olho 2. A água é surreal de azul e cristalina (entrada 17usd).

Cenote Dos Ojos, os mais lindo de toda Cancún, Riviera Maya e Isla Mujeres: água azul transparente. Pra mim, o mais lindo de todos

Cenote Dos Ojos, os mais lindo de toda Cancún, Riviera Maya e Isla Mujeres: água azul transparente. Pra mim, o mais lindo de todos

Isso só já bastaria, porém o barato é ainda maior: é possível fazer uma trilha trilha aquática (30usd, incluindo pé de pato, snorkel e roupa) por um dos cenotes, que passa por  túneis de estalactites e termina em uma caverna de morcegos. Isso tudo nadando. Porém, para a trilha, é preciso ir com o o guia do parque.

A trilha aquática que fizemos no cenote Dos Ojos, passando por galerias e finalizando em uma caverna.

A trilha aquática que fizemos no cenote Dos Ojos, passando por galerias e finalizando em uma caverna. Imperdível

Para mergulhadores, a viagem no Dos Ojos é ainda mais profunda: dá para explorar as duas cavernas, e ainda a conexão entre ambas.

E tem ainda outros cenotes lindos que merecem a visita, e que são dicas da querida Clarissa, que faz tour fotográfico pela região. Anotem!

  • Manatí (ou Casa Grande Cenote) – é um cenote aberto de água super azul, perto de Tulum. Parece um pequeno rio, e pode-se alugar caiaques  para percorrê-lo. A entrada custa 10usd.
  • Gran Cenote fica do lado de Tulum , e quem estiver hospedado na vila pode, inclusive, ir de bike. Tem água beeeem azul, mas costuma encher. Uma boa ideia é ir de manhã ultra cedo.
  • Ik Kil: fica igualmente cheio, mas é um desbunde. Fica emula caverna semiaberta
  • Cenote Azul: outro lindo, mas – apesar do nome – a água dele é mais para o verde. Bem cristalino também. A entrada custa 70 pesos e você pode ir de van pública. Você pode pegar a van Colectivo que sai da 2nd street em Playa (não tem como ir de ADO bus direto pro Cenote).
roteiro Riviera Maya e Isla Mujeres: visite o cenote Ik kil

roteiro Riviera Maya e Isla Mujeres: visite o cenote Ik kil

o que fazer em tulum: o Manati. crédito: essa é da clafotocancun!

Outras atividades para fazer na Riviera Maya:

  • Caleta Yalku: Fica perto de Tulum e perto do cenote Manatí. É um braço de mar que se mistura com um cenote de água doce, e é bem gostoso pra fazer snorkel. Tem muitos peixes, mas dependendo da maré pode ficar sem muita visibilidade.

Para a caleta, Você pode ir com Aventuras Maya como a gente, e achei ótimo, ou ir por conta.

Com o Aventuras Maya, o snorkel faz parte de passeios que incluem também outras atividades, além de transporte, almoço, equipamentos, lockers e guias. O valor do tour custa a partir de 89usd. Por conta, apenas a entrada na caleta, o snorkel e o salva-vida (obrigatórios), custam 19usd.

  • O Xel-há – um parque natural perto de Tulum, com enseadas de água transparente, lagoas, cavernas e rios subterrâneos, trilhas, arvorimo.
  • Rio Secreto – é um rio natural subterrâneo (parte do sistema de Cenotes de Quintana Roo) que passa por diversas cavernas  e galerias. O trajeto é todo escuro, e tem partes em que a água chega na cintura. Mas é um espetáculo: você atravessa tudo com a lanterna do capacete, e em dados momentos, nas galerias são iluminadas. Ao fim, você pode fazer uma trilha de bike e terminar em um rapel no cenote.

Seguro viagem internacional: Qual usar no México

Nós sempre contratamos o serviço de seguro viagem, e usamos sempre o da GTA Assist. Eles tem tempo de mercado, rede credenciada, e são de confiança.

Se quiser comparar preços e planos, e comprar online, recomendo o site da Seguros Promo, que funciona como um buscador de diferentes empresas e seguradores. Basta botar os dados da viagem e escolher aquele que mais se encaixa para você.

Quer viajar mais e ficar por dentro de todas as dicas, novidades e promoções?

Deixe seu email aqui!

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.