Roteiro Vale do Loire para adultos e crianças

O Vale do Loire é conhecido como uma rota romântica, de castelos e de vinhos. Mas é também uma rota bem legal para viagens em família e com crianças.  Além dos castelos, a região tem passeios de balão, de barco, de carruagem, de bicicleta e muitas outras aventuras. Nesse post, montamos um roteiro pelo Vale do Loire de cinco dias, com dicas de onde ficar, restaurantes, como se locomover.

Mas antes, uma dica importante: organize os dias com calma. Nada de correr no Loire e espremer vários passeios em um único dia. Isso tornará a viagem cansativa para os pequenos. Se não tiver muitos dias, selecione o que irá fazer. E, para envolver as  crianças nas histórias da corte francesa e tornar tudo mais mágico, que tal uma filmes antes da viagem? Aqui vão alguns: Rainha Margot, Joanna D´Arc de Luc Besson, e O Homem da Máscara de Ferro (com Leo di Caprio).

Por último, você precisará de um carro. Fica inviável ir de uma cidade para outra e visitar os castelos sem um carro se você viaja com crianças. E não há aeroporto nas cidades do Loire, então é preciso voar para Paris e lá pegar um trem ou carro.

 

Roteiro Loire: como ir de Paris para Orléans

Orléans é nosso ponto de partida para a viagem pelo Loire. Saímos de trem (compramos o bilhete no SNCF, que não tem taxas) de Paris, numa viagem de uma hora. É possível ir de carro também, mas achamos mais prático (e barato) pegar o veículo na estação ferroviária de Orleans. Tem uma Avis lá, e o carro pode ser devolvido em qualquer horário, inclusive de madrugada.

É um vilarejo pitoresco, com uma grande praça central onde ainda se veem registros da arquitetura medieval francesa, e ruas emaranhadas onde pequenos bares e bistrôs lotados de universitários e viajantes. Orleans é a capital do Loire, e uma cidade relativamente grande comparada com outras da região como Amboise ou Blois.

  • O que fazer em Orléans: Aproveite a cidade. Deixe o dia livre para passear por Orléans e relaxe tomando um café, curtindo as lojinhas e patisseries. Há muitas ruas de pedestres, uma praça, e as crianças podem ficar mais soltas. Fique também atento a arquitetura pitoresca das construções, com fachadas coloridas e detalhes que imitam madeira.
  • Onde comer: Jantamos na brasserie Eric Lecerf, que trabalhou com o chef Joel Rebuchon. É um ambiente informal e, embora não tenha pratos infantis no cardápio, eles tiraram dos fornos um penne com tomates pra Juju. Também adoramos o La Parenthese. Descobrimos ele pelo tripadvisor (número 1) e não nos decepcionamos. Se quiser um café diferente, pare no French Coffee Shop.
  • Onde se hospedar: Ficamos no Empreinte Hotel, um quatro estrelas novinho em folha, com uma vista incrível do rio Loire e no centro histórico de Orléans. O quarto é super espaçoso, e  café da manhã é maravilhoso. É um hotel family friendly muito bom e sofisticado. Para outros hoteis em Orléans, clique aqui no link.
O que fazer no Loire

O que fazer no Loire: Juju e Rico nas ruelas fofas de Orléans

Dicas do Loire

Dicas do Loire: Detalhe da arquitetura da cidade de Orléans

Onde se hospedar no Vale do Loire

Onde se hospedar no Vale do Loire: Vista do nosso hotel em Orléans

Onde comer no Vale do Loire

Onde comer em Orléans: Há muitas cafeterias pelas ruas da cidade

Roteiro Vale do Loire

Roteiro Vale do Loire: Os restaurantes oferecem mesas na rua para quem quer curtir o movimento.

Dicas Vale do Loire

Dicas Vale do Loire: Mais detalhes da arquitetura de Orléans

Vale do Loire

Vale do Loire: Faixada histórica em Orléans

vale do loire castelos

Vale do Loire dicas: Livraria em Orléans

Onde ficar no Vale do Loire

Onde ficar no Vale do Loire: Juju e eu na frente do Empreinte Hotel

IMG_5875 copy

O que fazer em Orléans: dia 2

 Pela manhã, alugue uma bike e pedale pela beira do Loire (a Wheel Free aluga bicicletas: 1 dia custa 15 euros para uma bike normal e 25 euros uma tandem). Se quiser, você pode ir até o Parc Floral de la Source, que abriga o Le Jardin des Formes, onde as árvores foram podadas para se parecerem com nuvens e outros corpos celestes, e um borboletário com espécies exóticas até da Indonésia e Madagascar, ou até a Place du Martroi, onde ficam a estatua de Joana D’Arc, o “O” que representa a cidade e vários restaurantes ao redor. Nosso favorito foi o Saisons d’ailleurs.

Depois, tire o resto do dia para visitar o Chateau de Chaumont-sûr-Loire (o mais incrível)  e deixe para almoçar no castelo, porque há dois restaurantes, e um deles com preços bem acessíveis. Para as crianças, é um mundo mágico entrar em um castelo de verdade, e imaginar tudo o que se passou ali. É com transformar o mundo do filmes em realidade.

E o Chaumont-sûr-Loire é uma ebulição. Sua história remonta ao século X, quando foi construído como uma fortaleza, e continua pelos séculos seguintes como palco de disputas, romances e traições do rei Henrique II. Mas é sua ocupação no presente e essa simbiose do novo com o antigo que faz de Chaumont o mais interessante dos castelos. Aqui, galpões e instalações de arte contemporânea espalham-se pelo gigantesco jardim, e deixam qualquer visitante, de qualquer idade, deslumbrado.

É também aqui que se realiza o Festival Internacional de Jardins, com vários micro jardins projetados por paisagistas! É um chateau cheio de vida!! Programão em família!

Vale do Loire com crianças

Vale do Loire com crianças: O Jardim incrível do Chateau de Chaumont-sûr-Loire

Dicas Vale do Loire

Dicas Vale do Loire: Juju e Rico em uma das pontes do Chateau de Chaumont-sûr-Loire

O que fazer no Vale do Loire

O que fazer no Vale do Loire: Exposição artística nos jardins do Chateau de Chaumont-sûr-Loire

Vale do Loire roteiro

Vale do Loire roteiro: Arte feita com madeira no Chateau de Chaumont-sûr-Loire

Vale do Loire em família

Vale do Loire em família: Detalhe das madeiras pintadas

Vale do Loire em família

O que fazer no Vale do Loire: Juju e eu nos jardins do Chateau de Chaumont-sûr-Loire

Vale do Loire com criança

Vale do Loire com criança: Arte para todos os lados

Dicas Vale do Loire

Dicas Vale do Loire: Juju e Rico fazendo uma pausa no Chateau de Chaumont-sûr-Loire

Dicas Vale do Loire: Blois no dia 3

Blois fica a uma hora de distância (de carro) de Orléans. É  uma cidade linda, menor que Orléans, com ruas pequenas, construções históricas e bons restaurantes. Na parte baixa da cidade fica a praça principal, mas é da parte alta que mais gostamos, com cantinhos charmosos e dezenas de pequenas ruas para explorar.

  • O que fazer: Tire o primeiro dia para passear por Blois, que é uma graça, e explorar algumas das construções históricas da cidade. O mais opulento deles é o Château de Blois, que já foi residência real e o lugar onde o Arcebispo de Reims abençoou Joana d’Arc antes dela ir à guerra. Caminhando pelas proximidades há também o Museu de História Natural, para ir com as crianças, de Belas Artes e a Igreja de Saint-Nicolas. Se quiser ir mais longe, ande até a Catedral de Saint-Louis, uma das mais lindas da cidade, e a Maison de Denis Papin. conhecida também como Hôtel de Villebresme, construída no século XV.
  • Onde se hospedar: Ficamos no La Maison du Thomas. É um hotelzinho simpático, numa rua pequena e na parte alta de Blois. Olhando de fora, o hotel não diz a que veio. Mas os quartos são maravilhosos, espaçosos, claros e bem decorados. O café tem croissants quentinhos, Nutella, suco feito na hora. Adoramos, e o preço é bem acessível. Para outros hoteis em Blois, clique aqui no link.
  • Onde comer: Hôte Antique é uma boa pedida. Já se a ideia for uma massa (o prato universal infantil rs), tem o La Vespa. Nós também amamos o Miss Goumard, com doces de encher os olhos, e o Le Petit Honfleur, que serve saladas, pratos franceses e doces, tudo fresco e saboroso.
O que visitar no Vale do Loire

O que visitar no Vale do Loire: Vista da cidade de Blois

Dicas Vale do Loire

Dicas Vale do Loire: Rua de Blois com a Igreja de São Vicente de Paula ao fundo

Roteiro Vale do Loire

Roteiro Vale do Loire: Blois e suas ruas charmosas

Onde comer no Vale do Loire

Onde comer no Vale do Loire: Vitrine da deliciosa Miss Goumard

O que fazer no Vale do Loire

O que fazer no Vale do Loire: A pedida de Blois é andar e pé e explorar cada canto da cidade.

Vale do Loire dicas

Vale do Loire dicas: A arquitetura histórica da Catedral de Saint-Louis

Viagem Vale do Loire

Viagem Vale do Loire: A arquitetura da Maison de Denis Papin.

Vale do Loire em família

Vale do Loire em família: Ruas tranquilas da cidade de Blois.

O que fazer no Vale do Loire

O que fazer no Vale do Loire: Blois tem ótimas ruas para fazer compras

Dicas Vale do Loire

Dicas Vale do Loire: Mistura arquitetônica da cidade de Blois.

Roteiro Vale do Loire

Roteiro Vale do Loire: Juju e Rico curtindo as ruelas de Blois

Onde comer no Vale do Loire

Onde comer no Vale do Loire: Resturante Le Petit Honfleur, um dos mais gostosos de Blois

Vale do Loire viagem

Vale do Loire viagem: Mesas do lado de fora do restaurante Le Petit Honfleur

Vale do Loire

Vale do Loire: O charme de Blois

Onde ficar no Vale do Loire

Onde ficar no Vale do Loire: Detalhe do quarto do Hôte Antique

 

Roteiro Vale do Loire: Blois e seu castelo no dia 4

Depois, vá  conhecer o castelo de Blois, na verdade, um conjunto de prédios que reúne diversos estilos arquitetônicos. Explicando: a construção do Château se deu em quatro fases distintas, e em épocas diferentes. A parte mais antiga, é de 1210. Depois, veio a ala Luiz XII (1503), seguida pela ala François I (1524), e a ala Gaston d’Orleans (1638).

Imagine só: Sete reis e onze rainhas viveram em Blois entre 1500 e 1715, mas o mobiliário que se vê hoje no interior do Castelo não é o original. Para cuidar do reino, os reis  se mudavam sempre de um castelo para outro, levando tudo o que tinham. Com isso, os móveis não se conservaram. E mais tarde, quando a realeza se mudou para Paris, esses castelos foram abandonados. Por isso, tanto em Blois, como em Amboise e nos outros châteaux, o que se vê nos cômodos é uma reconstrução de época.

À noite, se for fim de semana, volte ao castelo para ver o festival de luz e som, quando (durantes os meses de abril a setembro) o Castelo projeta imagens e efeitos em sua fachada evocando acontecimentos célebres da História.

O que fazer no Vale do Loire

O que fazer no Vale do Loire: A caminho do Château de Blois

Vale do Loire roteiro

Vale do Loire roteiro: Detalhe do conjunto que fazer parte do Château de Blois

Viagem Vale do Loire

Viagem Vale do Loire: Juju e Rico no Château de Blois

Vale do Loire em família

Vale do Loire roteiro: Vista da cidade de Blois IMG_5038 copy IMG_5042 copy IMG_5049 copy IMG_5061 copy

Vale do Loite: conhecendo Amboise

De Blois seguimos para a pequenina e fofa  Amboise, a 40 minutos de distância.  Amboise foi construídana beira do Loire e aos pés do château, e tudo orbita em torno dele: uma praça, e algumas poucas lindas ruas com lojinhas de souvenirs, bistrôs e cafés. Se tiver tempo, recomendo ficar aqui dois dias para não ficar cansativo para as crianças e assim visitar com calma o castelo e a casa de Da Vinci.

  • O que fazer:  Se tiver dois dias em Amboite, tire o primeiro para passear pelo vilarejo, e visitar o Castelo de Amboise. Há uma guia portuguesa incrível chamada Elisabete, foi quem nos guiou, e fez toda a diferença. O Castelo tem milhares de histórias de amor, conquista e traição, e o tour que fizemos com ele foi super instigante (tente marcar sua visita com ela)!
  • Depois,  no dia seguinte, visite o Clos-Lucé, casa que serviu de morada para Leornardo Da Vinci. Lá, há vários experimentos interativos e é um espaço bem bacana para ir com crianças!! 

EM TEMPO: No verão, há festivais de música nos jardins do Clos-Lucé! 

  • Onde comer:  Um lugar bem clássico é a Patisserie Bigot, que também serve quiches ótimas! Quem quiser experimentar doces incríveis, vá até a patisserie Catharine, colada à Torre do Relógio.
  • Onde se hospedar: Nossa base em Amboise foi o Chateau de Perreux, uma casa do século XVI que lembra um pequena castelo. Ficamos num quarto enorme, com dois andares. A propriedade tem um bosque e um rio! Fica a 5 minutos de carro (2km) do centro de Amboise, e a parte gastrônomica é pilotado pelo chef Ludovic Laurenty, uma estrela no Michelin de 2008 a 2013 (comemos maravilhosamente no hotel!). Para quem quiser outro local, aqui tem a lista de hoteis em Amboise.
Vale do Loire com crianças

Vale do Loire com crianças: Vista do rio Loire a partir do Castelo de Amboise

O que fazer no Vale do Loire

O que fazer no Vale do Loire: Vista do topo do Castelo de Amboise

Dicas Vale do Loire

Dicas Vale do Loire: Detalhes da arquitetura do castelo

Roteiro Vale do Loire

Roteiro Vale do Loire: Mais detalhes do Castelo de Amboise

Vale do Loire em família

Vale do Loire em família: Juju na entrada do Castelo de Amboise

Vale do Loire dicas

Vale do Loire dicas: Capela de Saint-Hubert que faz parte do Castelo de Amboise

O que fazer no Vale do Loire

O que fazer no Vale do Loire: Mistura de estilos nas ruas de Amboise

Viagem Vale do Loire

Viagem Vale do Loire: Torre do Relógio no centro de Amboise

Vale do Loire dicas

Vale do Loire dicas: Charme das construções de Amboise

Como chegar no Vale do Loire

Como chegar no Vale do Loire: Placas indicando os principais pontos turísticos de Amboise

Roteiro Vale do Loire

Roteiro Vale do Loire: Clos Lucé, que serviu de residência para Leonardo da Vinci

Viagem em família para o Vale do Loire

Viagem em família para o Vale do Loire: Juju no interior da Clos Lucé

Dicas Vale do Loire

Dicas Vale do Loire: Juju conhecendo mais do Castelo Clos Lucé

Onde ficar no Vale do Loire

Onde ficar no Vale do Loire: Chateau de Perreux, nosso hotel em Amboise

Vale do Loire

Vale do Loire: Área externa do Chateau de Perreux.

Dicas Vale do Loire

Dicas Vale do Loire: Nosso quarto no Chateau de Perreux

 

Vale do Loire: passeio de balão no último dia

Pro alto e avante: Que tal um passeio de balão pelo Vale do Loire? Nós não conseguimos ir por causa das condições metereológicas, mas as resenhas do passeio de balão no Loire feitos com  Touraine são ótimas!

 Seguro viagem: O seguro viagem é obrigatório na Europa. Para achar um que se adeque ao nosso orçamento e necessidades, usamos sempre o Seguros Promo. É uma plaforma que busca os planos de todas as seguradores, e apresenta comparando preços e itens inclusos.

MAIS SOBRE A NOSSA VIAGEM PELA FRANÇA:

Paris de graça: programas custo zero para se divertir na cidade luz!

Paris com crianças: os programas mais legais pra fazer com os pequenos!

Onde se hospedar em Paris: Mandarin Oriental

Onde se hospedar em Paris: MGallery by Sofitel

Nosso voo para Paris: como é a classe econômica da Swiss Airlines.

 

O Juju na Trip viajou com o apoio do A Tout France.

 

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.