Copenhagen: um guia completo com dicas e roteiros

_MG_0564

A mais charmosa, a mais cosmopolita, a mais excitante e sim, a mais linda cidade da Escandinávia (foi mal, Estocolmo!). Bem-vindos a Copenhagen! A capital dinamarquesa floresceu, e vive seus dias de primavera. Há mais cafés e restaurantes do que nunca e, mais importante, os moradores estão neles, mesmo que seja uma segunda-feira molhada de chuva. Copenhagem acordou, é interessantíssima e pulsante. Tem um pouco de Berlim e um pouco de Amsterdã.  Há em Copenhagen uma efevercência ultra hype. Estúdios e ateliers de design e artes plásticas e uma geração promissora de estilistas e chefs de cozinha pipocam nas ruas cortadas por ruas de paralelepípedos e canais. Um misto de old times com sopro moderninho.

 

cope6cope9

cope

Onde ficar em Copenhague

Eu recomendo ficar no centro de Copenhagem, pras bandas da Alameda Stroget. Você vai estar mais perto das principais atrações da cidade.  Nessa região, indico o Ski Petri , o Babette Guldsmaden, Herman K (com uma pegada bem moderna) e o Nyhavn (perto do canal)

hoteis no centro de copenhagen: o Babette

hoteis no centro de copenhagen: o Babette

Onde ficar em Copenhagen: o Nyhavn

Onde ficar em Copenhagen: o Nyhavn

Onde ficar no centro em Copenhaga: a vista do hotel Ski Petri

Onde ficar no centro em Copenhaga: a vista do hotel Ski Petri

Como se locomover em Copenhagen

Meio de transporte? Aqui, a etiqueta é a mesma de Amsterdã: alugue uma magrela. É como você vai circular melhor pela capital da Dinamarca. Aliás, aqui sedentários são poucos. Como a cidade é plana, todo mundo se locomove de bike. E pra quem não sabe, Copenhagem foi escolhida a Capital Verde da Europa 2014. Por causa do transporte ecoamigo, das áreas verdes, e porque as águas dos seus parques urbanos é tão limpa que se pode nadar nelas!

O que fazer em Copenhagen

E tem muita coisa pra fazer, viu? Cinco dias inteiros foram pouco. Precisava de pelo menos uma semana ali. Sugiro, entre outras coisas:

  • Andar pela Alameda Stroget (fechada para carros, é a maior rua de pedestres da Europa ). Descendo pela alameda, você também vai esbarrar em praças lindas como a Gammeltorv , Amagertorv (você pode almoçar por aqui), Nytorv e finalmente a Kings Square (só nesse passeio vai quase um dia todo)
  • O tour de barco é coisa pra turista, e afinal, o que somos? Nada como ver essa cidade linda desse jeito! E para ficar ainda mais gostoso, passe nas padarias e lojas de doces da Alameda Stroget e prepare uma cesta de pic-nic. Se estiver com crianças, atente para os horários com guias que falam português (simmm!). Recomendo o Little Mermaid, mas você pode pegar qualquer outro tour de barco você pode pegar direto no porto, em Nyhavn
  • A área portuária, conhecida como Nyhavn, é linda, com suas casinhas antigas e coloridas ao longo do canal
  • Kings Garden (Kongens Have): é um jardim lindo, onde fica também o antigo castelo do rei, o Rosemborg Castle. Lá dentro há várias exposições, entre elas a das joias da coroa. No verão, é um lugar delicioso pra ficar nos gramados e fazer um picnic.
  • Børsen: para quem gosta de monumentos históricos, é o antigo prédio da Bolsa de Valores de Copenhagen, construído no século XVII.
  • National Gallery of Denmark: É o maior museu do país, com um acervo de 250 mil peças distribuídas entre pinturas, obras em papel e estatuária que datam do Renascimento até a contemporaneidade. Ocupa um prédio histórico de 1800, com um anexo moderno, em uma área verde maravilhosa.
  • Christiansborg Slot: antiga residência real, e hoje sede do Parlamento Dinamarquês, o palácio é aberto para visitação, com pisos de mármore, tapeçarias, enormes salões. Vale à pena visitar.
  •  Bairro de Christianshavn: a área mais hype de Copenhagem, equivalente a um East London ou Williamsburg. Trata-se de um antigo bairro operário que foi reocupado, e hoje virou um epicentro da boemia e da cena hipster, com  casas e apartamentos lindinhos, bares e restaurantes. Aliás, é aqui que fica o  Noma (falo dele mais abaixo).
  • Bairro de Norrebro: fica logo acima do centro a cidade, e é repleto de coisas para fazer, dia e noite. Aqui fica o maior parte de skate do norte europeu (o Fælledparken Skatepark), o  túmulo de Hans Christian Andersen (o contador das nossas melhores histórias da infância), e os lagos de Norreport. Também têm ruas deliciosas para bater perna, como a Jaegersborggade, um endereço super colorido e alegre, com cafés orgânicos e restaurantes cotados no Michelin. O Ravnsborggade and Sankt Hans Gade são  mercados de rua imperdíveis que rolam aos domingos. E o Superkillen uma mega área aberta com umas brinquedos e umas esculturas muito loucas!
Copenhagem o que fazer: a Alameda Stroget reúne as lojas mas legais da cidade

Copenhagem o que fazer: a Alameda Stroget reúne as lojas mas legais da cidade

O que fazer em Copenhagem: a amargar Square, boa pedida para almoçar

O que fazer em Copenhagem: Amarger Square, boa pedida para almoçar

cope7

Amarger Square

o que fazer em Copenhagen: Nyhavn, o porto

o que fazer em Copenhagen: Nyhavn, o porto

A rua Ravnborggade: olha que clima gostoso desse lugar

A blagardsvintage: rua cheia de barzinhos e restaurantes com varandas

E a rua Elmegade

O que fazer em Copenhagen: o Kings Garden e o castelo do rei

O que fazer em Copenhagen: o Kings Garden e o castelo do rei

O interior do Castelo do Rei

Copenhagen com crianças e bebês:

Copenhagen também é a cidade onde nasceu um dos maiores escritores de histórias infantis: Hans Christien Andersen. E além da estátua da pequena em sua homenagem – que não me impressionou, e que você pode ver nos passeios de barco – há muito o que fazer em Copenhagem com crianças:

 

  • Para crianças: Tivoli é lindo, e bem no centro da cidade! É um parque retrô, cheio de diversões gostosas, incluíndo montanhas russas. Imperdível é ir lá por volta das 6,7  horas da tarde – do verão – e ver as luzes do Parque se acenderem.
  • Bakken: É um dos parque de diversões mais antigo do mundo! Hoje tem brinquedos, montanhas de diversão e drops, além de um show de cabaré que se repete há mais de 130 anos.
  • Legoland: É uma cidade inteirinha construída com as peças de montar! Muito, muito legal!!! Fica fora de Copenhagen, mas dá pra ir de trem. Mais infos aqui.
  • Planetário: No Tycho Planetarium há sessões de cúpula incríveis, de céu e de mar.
  • Museu de Ciências: museu de ciências é sempre imperdível, e com atrações interativas.
  • Gigantes esquecidos: eles não ficam no centro de Copenhagen, mas espalhados pelos “subúrbios”, em florestas e lagos, e são absolutamente mágicos. São seis gigantes de madeira feitos pelo artista Thomas Dambo, que fazem parte de um jogo de caça ao tesouro. As regras e mapas estão no site do artista, mas você precisará de um carro.

 

Gigantes esquecidos nas florestas

Para crianças: a Lagoland

Para crianças: a Lagoland

O Tivoli Copenhagen

O Tivoli Copenhagen

E o Bakken: copenhagen com crianças e bebês

E o Bakken: copenhagen com crianças e bebês. Parque também tem atracões calcinhas.

copenhagen com crianças

Christiania: o sonho não acabou

Já imaginou viver numa cidade livre (ou quase)?

Em Copenhagem, o sonho não acabou. Pelo menos não em Christiania, uma comunidade alternativa no coração de Copenhague, fundada no auge do movimento Flower Power. Freetown, como é chamada por seus habitantes, surgiu em 1971, nas mãos de um grupo de hippies, libertários, socialistas e punks que decidiu ocupar os barracos de uma área militar desativada na periferia.

Era o início de uma luta incansável contra o Estado. A polícia tentou várias vezes expulsar os invasores da área, mas sem sucesso. Christiania virou um problema político, sendo discutida no parlamento dinamarquês. A primeira vitória veio com o reconhecimento da cidade-livre como um “experimento social”.

O tal do experimento social, na verdade, pretendia e conseguiu criar uma sociedade alternativa livre, baseada na convivência com o próximo e com a natureza. Deu certo! Chrstiania funciona em regime comunitário com hortas e escola, tem leis próprias, é legalize, e hoje há fila de gente esperando vaga para morar lá. É um experimento e tanto!

Christiania: o bairro livre de copenhagen

Christiania: o bairro livre de copenhagen

Onde comer em Copenhagem

Pra comer, ai, ai…

Noma:Só pra começo de conversa, aqui está o NOMA, eleito o melhor restaurante do mundo e que é necessário reservar com 3 meses de antecedência.

Relae: Se você é fã de restaurantes como o Noma, precisa conhecer o Relae.  O restaurante também tem 1 estrela Michelin, e está entre os 40 melhores restaurantes do mundo

Italiano: Mas quem viaja com criança sabe que os restôs italianos são a tábua de salvação, então nossa dica é o Era Ora. Perfeito!

Bakery: Mirabelle é uma bakery artesanal que vende croissants quentinhos, pães de lenta fermentação (o sourdough é uma assinatura), bolos e doces deliciosos, e que no almoço serve pratos (peça a massa orgânica). Além disso, é uma lugar super lindo, com piso de cerâmica, quadros negros e móveis de madeira.

Pizza: o Bæst é um acerto

Onde comer em copenhagen: Mirabelle

Onde comer em copenhagen: Mirabelle

Onde comer em copenhagen: o pão Sordough do Mirabelle

Onde comer em copenhagen: o pão Sordough do Mirabelle

Onde comer em copenhagen: o Relae

Onde comer em copenhagen: o Relae

O Relae: entre os melhores do mundo

Compras em Copenhagen

Em primeiro lugar: DESIGN! Além da loja do museu de Lousiannia, temos na rua de pedestres Stroget ( que eu citei acima, vale a pena passar um dia entrando e saindo das lojinhas – que tem de tudo, de Topshop a Royal Copenhagen Porcelain):

  • Illum Bolighus: Imperdível! Se for para escolher apenas um local para shopping, que seja aqui. Garanto que você não consegue ficar menos que 2 horas nessa loja ( e se for rápida!). Tem todo design dinamarquês que você possa sonhar. De garrafas térmicas incríveis ( e para quem gosta de chá tem aquelas garrafas que fervem a água em segundos e lindas!!), a puxadores, abajoures, louças e enfim toda uma gama de cacarequinhos irresistíveis!).
  • Royal Copenhagen Porcelain: Louça pintada a mão, tem que conferir, mesmo que não seja para comprar, por uma questão de cultura geral até.
  • Aliás, é só descer a Stroget que opções não vão faltar. Note que mesmo nas lojas de rede, como Topshop, H&M e até Urban Outfiters tem coleções exclusivas feitas por estilistas dinamarqueses.
  • Sogreni: Bicicletas maravilhosas, design vintage, feitas a mão. (Essa não fica na Stroget, mas vale a pena fazer uma visita, caso você seja, como eu, louco por bikes: Sankt Peders Stræde 30A)
  • Lego: A Lego fica  na Vimmelskaftet, 37, no centro, uma das ruas de pedestre principais da cidade. A loja é linda, tem varias coisas feitas em Lego, e todos os Legos possiveis e imaginaveis pras crianças brincarem e comprarem.
  • Karrussela: é uma loja linda tem-de-tudo: roupas, brinquedos, artigos pra casa.
  • Flying Tiger: outra loja tem de tudo cheio da artigos bacanas, e com bons preços.

 

MAIS DE COPENHAGEM:As regiões de Copenhagen: descubra o seu lugar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.