7 dicas para viajar de cruzeiro

Como organizar um cruzeiro: o navio da Costa Cruzeiro

Vista imperdível do mar, piscinas, atividades coletivas, refeições fartas, sol e água fresca! Esses são os cruzeiros, verdadeiros hotéis flutuantes que param em diferentes cidades (e você nem precisa arrastar malas). Se você sempre quis ter essa experiência , mas ainda tem dúvidas, nesse conteúdos vou dar 7 dicas para viajar de cruzeiro e aproveitar cada momento.

1 – Explicando os cruzeiros:

Muitos já sabem, mas vale explicar de forma mais detalhada. Cruzeiro são grandes hotéis flutuantes, que têm cabines (quartos) de diversos tamanhos, áreas de lazer, espaços para festas, praça de alimentação, piscinas, área infantil, academia, SPA e muito mais dependendo do tamanho de cada um.

Os roteiros são pré-determinados, mas em cada uma das paradas você pode escolher fazer passeios ou ir por conta própria. O único cuidado é ficar atento sempre aos horários de embarque, desembarque e retornos.

Sobre as documentações, depende de onde partir e quais paradas forem feitas. Fique sempre atento à necessidade de passaportes, vistos e carteira de vacinação. Provavelmente você usará os mesmos pedidos na entrada do país do porto de partida.

2 – Quando viajar de cruzeiro:

As viagens de cruzeiro acontecem o ano todo, só dependendo do porto de saída desejado. A temporada no Brasil, por exemplo, é de novembro a abril, saindo principalmente do Rio de Janeiro. Já na Europa o período vai de junho a setembro, no verão.

Minha opinião é que seja sempre no verão respectivo de cada hemisfério, para que você possa curtir as áreas externas e paradas com mais tranquilidade. Quanto as empresas, uma das maiores é a Costa Cruzeiro, que tem uma extensa frota de navios que exploram todos os cantos do mundo, inclusive a América Latina.

3 – Qual viagem de cruzeiro escolher:

O roteiro depende do seu estilo e das cidades que gostaria de conhecer. A Costa Cruzeiro tem viagens do Rio de Janeiro para Buenos Aires, Santos para Montevidéu, Itajaí para Ilhabela e muitas outras. Você pode escolher só parar em praias ou turistar em alguma cidade com mais pontos históricos.

Eu recomendo você dar uma olhada nas opções dos cruzeiros saindo do Rio de Janeiro e nos cruzeiros pelo Brasil. A cidade carioca recebe navios maiores, tanto em tamanho quanto em duração de viagem.

  • Se preferir praia: escolha cruzeiros com paradas em Ilhabela, Itajaí e Búzios.
  • Procura sossego: escolha viagens menores, de até 3 dias.
  • Turismo histórico e cultural: vá para Montevidéu e Buenos Aires.

4 – O que você tem direito:

Normalmente os pacotes de cruzeiros incluem as estadias, as principais refeições do dia (café da manhã, almoço e janta) e bebidas não alcoólicas, como água, sucos e refresco. Mas tudo depende o pacote contratado. Além da comida, o acesso às piscinas, teatro, academia e recreações também são liberadas.

O que deverá ser contratado por fora se desejar são:

  • Pacote de bebidas alcoólicas;
  • Serviços de SPA;
  • Restaurantes de gastronomia especial;
  • Passeios;

5 – Como escolher a cabine:

Os navios de cruzeiros tem diferentes tipos de cabines para escolher e as diferenças são, principalmente, valor e tamanho. Vou explicar um pouco mais sobre cada uma delas:

  • Cabines internas: são menores, sem janela e com cama grande, escrivaninha, armários e banheiro. Ideal para quem passa mais tempo curtindo o navio do que ficando no quarto.
  • Cabines externas: possuem janelas (que não podem ser abertas) e têm um espaço maior que as versões internas, possuindo mesma mobilia e banheiro.
  • Cabines com varanda: além do tamanho maior, tem acesso a uma varanda linda para o mar. Quem curte sossego e uma vista incrível vai preferir essa acomodação.
  • Suítes com varanda: são as cabines mais exclusivas e espaçosas, ficando em um andar próprio na parte superior do cruzeiro. O quarto tem mesa, armários maiores e um banheiro com mais espaço.

6 – Como aproveitar o cruzeiro e as paradas:

Assim que você escolher o cruzeiro, dê uma olhada em todas as paradas, principalmente nos horários de chegada e partida. Alguns roteiros podem ter dias no mar, comum quando o destino é um pouco mais distante. Para aproveitar bem, defina o que será feito nas saídas e dê prioridade para retornar com uma margem de segurança.

O próprio cruzeiro oferecerá passeios em grupos que podem ser legais para famílias que não querem se preocupar com o horário. A vantagem é ter guias do próprio navio auxiliando. A desvantagem é ter pontos turísticos limitados. A escolha depende do que você se sente mais confortável.

Já para os dias ao mar, procure ver a programação que é deixada todas as noites nos quartos pelos camareiros. Lá terá horários das refeições, atividades coletivas para adultos e crianças, apresentações especiais e até jantar com o comandante. Você poderá seguir ou escolher aquelas que mais interessa.

7 – Seguro viagem para cruzeiros:

Assim como toda viagem, sugiro que você contrate um seguro, mesmo que seja para destinos dentro do Brasil. Os cruzeiros têm áreas de emergência, mas os valores de atendimento e medicação são altos. Procure uma empresa confiável e contrate coberturas especiais para cruzeiros, que garantes sossego para a viagem.

Já deu para entender que fazer cruzeiro é tudo de bom. São roteiros prontos em que você conhece várias cidades sem precisar arrastar mala e nem se preocupar com refeições e diversão. Eu recomendo dar uma olhada nas opções da Costa Cruzeiro e já programar as férias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.