Como e por que passamos a viajar ainda mais depois que a Juju nasceu

Muita gente acredita que ter filhos significa uma mudança radical de vida, uma espécie de aposentadoria da aventura e da liberdade. Uma troca de paradigmas: você terá o maior amor do mundo, mas em compensação deverá abrir mão da sua liberdade e assumir novos compromissos, além de contas, muitas contas.

Mas a verdade é que não precisa ser assim. Pelo contrário. Quando Juju nasceu, o que aconteceu é que passamos a viajar muito mais. Eu e Gabi sempre tivemos esse ponto em comum: somos viciados em viagens. E quando nossa filha nasceu, decidimos criá-la para o mundo, e no mundo. E as viagens, em vez de diminuir, se intensificaram. Antes só viajávamos nas férias do trabalho, hoje mudamos nossos trabalhos para poder viajar mais e mais. E isso por vários motivos.

jujunatrip-5
Viajar é aprender

As viagens são a melhor escola da vida, cultural, ambiental. Mas também é a nossa forma mais profunda de troca de amor, de estarmos juntos, de experimentarmos juntos. Juju está no terceiro passaporte, já conhece mais de 30 países, e somos mais felizes do que jamais pensamos. Juju é minha companheiraça: surfamos juntos, mergulhamos juntos, fazemos tudo juntos. E um apóia o outro, sempre, e isso é muito show. Quando não tenho coragem de pular de algum lugar, por exemplo, ela está ali: ¨Vai pai, manda ver!¨

Claro, viajar com a família é mais caro que viajar sozinho. Então, mudamos algumas atitudes para conseguir continuar na estrada: compramos apenas o necessário, gastamos menos com supérfluos, e guardamos nosso dinheiro para viajar. E assim, nossa filha ainda cresce num mundo melhor e menos descartável. Além disso, também buscamos formas mais conscientes de nos locomover, como as viagens compartilhadas. Recentemente, por exemplo, descobrimos a BlaBlaCar, uma rede em que as pessoas dão caronas umas para as outras de forma segura (existe um app que você baixa para o celular e onde tudo fica registrado, inclusive os dados e avaliações das pessoas). É bacana porque, além de ficar mais barato, a gente conhece outros viajantes, é divertido, os deslocamentos passam mais rápido e ainda é ecologicamente correto. Menos carros circulando, menos emissão de poluentes.

Também estamos sempre de olho nas promoções de passagens. Assinamos diversos sites (skyscanner e melhores destinos são ótimos) , e assim recebemos alertas todo o tempo. Isso é legal porque dá uma barateada no custo.

 

javea
Toda hora é hora de viajar

Então, assim, Juju viaja com a gente desde sempre. Estávamos grávidos de três meses quando atravessamos Peru e Bolivia de carro. Juju sentiu a VIBE de Machu Picchu já ali, e foi uma viagem mágica, literalmente (até raios saíram de nossa mãos), mas isso é uma outra história.

E acredite: não existem viagens de adultos ou de crianças. O que existem são viagens interessantes, e ponto. Isso quer dizer que qualquer lugar é lugar para ir com a família, a qualquer hora e idade. Já viajamos com a Juju para a Indonésia quando ela tinha 6 anos, para Noronha quando ela tinha 3, atravessamos todas a Espanha quando ela tinha 1 ano e meio, e fizemos as trilhas de Ibitipoca quando ela tinha 11 meses.

Nenhuma viagem foi estressante ou cansativa para nenhum de nós. Pelo contrário (aliás, quanto mais cedo você começa a viajar com as crianças, mais fácil elas se adaptam). E o resultado que vemos hoje é maravilhoso. Julia é uma menina de 12 anos e que já vê o mundo de um jeito diferente. Não é etnocêntrica, não enxerga as coisas a partir do próprio umbigo, é tolerante, multicultural, e prefere experiências a consumo.

Agora falem: não é disso que o mundo precisa?

Quer viajar mais e ficar por dentro de todas as dicas, novidades e promoções?

Deixe seu email aqui!

+++VAI VIAJAR? Reserve pelo Booking.com. Quando você entra no Booking pelo nosso site e faz uma reserva, você nos ajuda. +++

juju-camboja-11

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

juju-na-trip-tailandia-bangkok juju-na-trip-tailandia-bangkok-1

 

15 Comments

  • Fernanda disse:

    Qual o trabalho de vcs? Fiquei encantada em poder viajar não só nas férias de trabalho.

    • admin disse:

      Oi, Fernanda! Eu Gabi sou jornalista, e Rico é fotógrafo! Hoje, a gente viaja, e depois a gente vende para as editoras o material que coletamos nas viagens.

  • Daniel disse:

    Isso é um alívio para mim! Inspirador na verdade. Minha esposa está de 6 meses e eu fiquei pensando um bom tempo que não poderia viajar mais. Quando a Helena nascer, vamos colocar o pé na estrada o mais rápido possível! Belo post! Parabéns e ótima viagens para sua família!!!

    • admin disse:

      Oi, Dani!! Tive a mesma sensação quando descobrimos que estava grávida da Juju. Pensava se a vida ia mudar, como seria. Mas posso te dizer: só mudou pra melhor! Viaje com seu bebê desde cedo! E quando é pequeno, é fácil também, porque ele mama. Não tem nem preocupação com alimentação. Primeira viagem da Juju foi com 3 meses e meio/4 meses de idade, pra Pipa!

  • Margarida disse:

    Parabéns pelo blog, verdadeiramente inspirador… amei !!!
    A Juju é uma felizarda por ter uns pais como vocês

  • Gabriel Bastos Abrei disse:

    Parabêns pelo blog e todas informações e claro, toda experiência que tem colhido. Meu segundo filho nasceu recentemente e o primeiro tem 2 anos agora em janeiro. Minha esposa e eu temos as mesmas idéias, menos consumo e mais experiência em viajens. Ano que vem começaremos a colocar em prática nossos planos. Valeu!!! Abs

    • admin disse:

      Oi, Gabriela!! Que legal!!! Serão muito felizes. Muito legal ver que tem uma galera nesse movimento. Viva essas crianças!!! Se precisar de dicas, conta com a gente! E manda suas experiências também!! Vamos formar essa teia linda!

  • Célia disse:

    O blog é uma delicia, para ler com calma apreciando aos pouquinhos….ah..eu sofro de TOV…transtorno obsessivo por viajar também…rs.

  • simone disse:

    Como fica com relação à escola, estudos?

    • admin disse:

      A escola entende as faltas, porque percebe que as viagens são um aprendizado em todos os sentidos: de História, de biologia, de geografia, e que é um exercício prático de consciência sobre a preservação do meio ambiente e de respeito pela diferença entre as pessoas e as culturas.
      Mas para a Juju não se ausentar muito tempo das aulas, fazemos viagens curtas, de até 12 dias, e nas férias nos largamos por mais tempo.
      Para recuperar o que perdeu do conteúdo escolar, Ju tem reforço de matemática e português, e as outras matérias eu estudo com ela.

  • Eva Conceição Campio Pinha disse:

    Parabéns vcs realizam sonhos de várias pessoas. Muita coragem e desapego Ainda chego lá Deus Quiser Quando publicar o Livro avisa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.